Criamos relações sociais em todas as atividades que realizamos: no trabalho, na vida política, na religião, na escola, nas atividades culturais.

Criamos relações sociais em todas as atividades que realizamos: no trabalho, na vida política, na religião, na escola, nas atividades culturais.

A sociedade é um grupo de indivíduos, que vive num território, sob as mesmas regras, normas e leis, compartilhando valores e crenças, e tendo o direito à igualdade e também a cada indivíduo ser diferente do outro. Em sociedade, os seres humanos se relacionam uns com os outros.
Resultado de imagem para RELAÇÕES SOCIAIS
Criamos relações sociais em todas as atividades que realizamos: no trabalho, na vida política, na religião, na escola, nas atividades culturais.
Quando se vive em sociedade é muito importante respeitar as leis e as regras que regem esse grupo ao qual pertencemos.
São elas que possibilitam a convivência social.
Vivendo em sociedade, os seres humanos produzem cultura e a cultura vai mudando os homens.

Resultado de imagem para RELAÇÕES SOCIAIS
Max Weber (1864-1920-
Grande pensador sempre esteve ligado ás questões políticas e sociais, buscando desde cedo à prática e a preocupação com todos em seu redor.
Sua vida ligada em ocupações políticas, como Jurista, Economista e Sociólogo, um de seus principais trabalhos foi à Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo e o Sistema Econômico e Sociedade.

Imagem relacionada
Vamos observar o que ele diz sobre a AÇÃO SOCIAL SOBRE AS SOCIEDADES
O desejo de acumulação de riquezas sempre esteve presente na vida dos indivíduos.

Weber estabelece um conceito para as sociedades humanas:


A Ação Social.
Tal ação sempre esteve conspirada a cada indivíduo, onde os agentes de conduta são os grandes influenciadores da sociedade.

A ação social é um sistema de objetivos mais adequados para uma transformação das sociedades. Só existe, uma ação social quando o indivíduo estabelece uma comunicação com os outros, sendo que tal indivíduo deseje ou não passar por aquela transformação.
 

Um exemplo que Max Weber cita é que, quando se tem uma eleição, os eleitores definem seu voto a partir da ação, opiniões dos outros que estão ao seu redor, ou seja, muitos indivíduos não conseguem ter suas próprias ações. São influenciados de várias maneiras pelas mídias ou ainda por pessoas próximas de seu convívio social.



Para Weber, a ação social Significa uma ação que se refere ao comportamento de outros, orientando-se por este em seu curso.
Definição de quatro tipos de ação:

  •  A Ação social Tradicional é determinada por algum costume ou hábito.
  •  A Ação social Afetiva- aquela determinada pela emoção.
  •  A Ação social Racional -determinada por uma crença é considerada a Racional com valores, e aquela ação que se destina a razão usando os métodos eficazes, podemos dizer que é a Ação social Racional com fins.

Cada ação conceituada por Weber depende dos indivíduos e principalmente da sociedade em que vive.
A formação do capitalismo se baseia principalmente nos fatores de produção, ou seja, a terra, o trabalho e o capital. Para tal formação é necessário um fenômeno que une o capitalismo com esses quatro fatores.
Tal fenômeno é a racionalidade, pois ele é essencial nas atividades humanas, pois os indivíduos necessitam de várias transformações em sua sociedade.

Os indivíduos passam a viver em um círculo vicioso, pois são aprisionados pelo próprio sistema que eles mesmos criaram.


A raça humana passa por tantas transformações que pedem sua naturalidade, sem saber o porquê e como tudo isso aconteceu.


Weber discute bastante essa situação, pois os indivíduos pensam que o trabalho é uma atividade acima de tudo e todos, e que eles possuem o dever de servir o outro.

 

Como diz nosso sociólogo, a força de trabalho será o ápice para a alienação dos outros indivíduos, pois cada um desempenhará aquilo que conseguirem diante um sistema que lhes oprimirá o tempo todo, por isso o sistema capitalista divide os indivíduos em duas classes diferentes,
A Classe que serve:

A Classe que é servida:

Com as várias transformações decorrentes a ação social, o poder do qual o homem vai possui de forma incorreta diante do sistema, Weber nos leva a enxergar que irá surgir duas classes distintas do sistema.


O homem passa a ser escravo do próprio homem, busca usufruir tudo aquilo que sempre desejou, mas não sabe como começar a investigar homem a homem.

 

 Surgirá uma classe de elevado poder, que será dona de tudo e de todos, sendo que haverá outra classe servirá os mais fortes com o intuito de tentar sobreviver no sistema capitalista.
O sistema capitalista transformará os indivíduos em “mercadorias”, alienando-as em um segmento que os farão ser indivíduos apenas para lucrar ou servir.
"A massa mantem a marca, a marca mantem a mídia, e a mídia controla a massa."



A classe mais fraca (proletariados) vendeu sua força de trabalho, e a mais forte (burguesa) viverá sugando desses indivíduos tudo aquilo que necessitam, não se preocupando com as vontades ou razões de tal classe.
A partir do momento que a classe trabalhadora deixar de servir, vender sua força, deixarão de existir, pelo fato de que o sistema exige que cada um exerça a sua.