Veja quem entra e quem sai no governo Bolsonaro; seis novos ministros foram anunciados

30/03/2021

A dança das cadeiras confere espaço ao Centrão. A saída de Ernesto também atende a pleito desse grupo de partidos, em especial, mas o ex-ministro das Relações Exteriores acumulava desgastes com a maioria dos setores do Congresso Nacional

Por

CARLOS HOLANDA

29/03/20218

O governo Bolsonaro iniciou a semana com seis alterações no primeiro escalão de sua gestão. Alguns entram na administração federal. Outros foram remanejados. A dança das cadeiras, em partes, atende ao Centrão, como a nomeação de Flávia Arruda (PL-DF) para a Secretaria de Governo.

A saída de Ernesto também contempla de partidos desse grupo, em especial, mas o ex-ministro das Relações Exteriores acumulava desgastes com a maioria dos setores do Congresso Nacional.

Azevedo e Silva deixa a Defesa, responsável por Exército, Marinha e Aeronáutica, afirmando que sempre trabalhou para manter as Forças Armadas como "instituições de Estado". Isso seria, na prática, trabalhar para não vê-las se transformarem em instituições de governo.o conteúdo exclusivo!

As informações, segundo nota do Ministério das Comunicações, ainda serão publicadas no Diário Oficial da União.

Veja quem são os novos ocupantes:

Casa Civil: General Luiz Eduardo Ramos, no lugar de Braga Netto;

Justiça e Seg. Pública: Delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres;

Defesa: General Braga Netto, no lugar de Azevedo e Silva;

Relações Exteriores: embaixador Carlos Alberto Franco França, no lugar de Ernesto Araújo;

Secretaria de Governo: deputada federal Flávia Arruda (PL-DF);

Advocacia-Geral da União (AGU): André Mendonça, no lugar de José Levi Mello