Passagem de Ônibus aumenta em 2020.

04/01/2020

Com isso, as passagens unitárias do transporte público na capital paulista aumentou de R$ 4,30 para R$ 4,40. O reajuste, segundo a prefeitura, é de 2,33% e "está abaixo da inflação anual prevista pelo boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, que é de 3,86%" 

CAMPINAS

Valor da tarifa de ônibus em Campinas será mantido em janeiro, afirma Emdec

Empresa diz que valor de R$ 4,95 segue inalterado no primeiro mês de 2020.

Santo André 

subindo de R$ 4,40 para R$ 4,75.

Francisco Morato

Subiu de R$ 4,20 para R$ 4,45

Barueri
Subiu de R$ 4,35 para R$ 4,50

Carapicuíba
Subiu de R$ 4,35 para R$ 4,50

Franco da Rocha
Subiu de R$ 4,35 para R$ 4,60

DIADEMA

Subiu de R$ 4,40 para R$ 4,65

Santo André
Subiu de R$ 4,40 para R$ 4,75

São Bernardo do Campo

não aderiu ao aumento R$ 4,75

Tarifa integrada em São Paulo

  • Tarifa básica: de R$ 4 para R$ 4,30;
  • Tarifa integrada (ônibus + Metrô ou CPTM): de R$ 6,96 para R$ 7,21 até 12 de janeiro; depois, com o reajuste dos trilhos, vai para R$ 7,48.
  • Bilhete Diário: de R$ 15,30 passa para R$ 16,40;
  • Bilhete Mensal somente ônibus: de R$ 194,30 para R$ 208,90.

O passageiro que recarregar o cartão até dia 12, ou seja, antes do reajuste dos trilhos, vai pagar no ônibus a tarifa de R$ 4,30, mas no Metrô e na CPTM R$ 4. A tarifa integrada, nesse caso, será de R$ 7,21 até o fim dos créditos. O valor máximo de recarga acumulado é de R$ 350 no bilhete comum.