NEGÓCIOS PUBLICOS

02/11/2018

LOGÍSTICA E TRANSPORTES
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM
EXTRATO DE CONTRATO
Protocolo nº 047498/07/DER/2018 - P.E.42/2018/SQA/DA
- 2º Vol.
Contrato nº 20.289-7 - Contratante: DER
Contratada: MAC - INDÚSTRIA, COMÉRCIO, PROJETOS E
CONSTRUÇÃO LTDA, CNPJ n° 19.321.369/0001-24.
Objeto: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO DE
SISTEMA DE DETECÇÃO DE EIXO SUSPENSO E REFORMA GERAL
NA PRAÇA DE PEDÁGIO DE ITUPEVA, LOCALIZADA NO KM 81
DA RODOVIA MIGUEL MELHADO CAMPOS - SP 324.
Do Prazo: 03 (três) meses, contados da data estabelecida
na Ordem de Serviço.
Da Dotação Orçamentária nº 26782160549020000
004001001 33903980
Do Valor do Contrato: R$ 813.000,00 - Nota de Empenho:
2018NE03931
Parecer Jurídico: CJ/DER nº 503/2018, de 11/09/2018
Modalidade: Pregão Eletrônico - Data da Assinatura:
30/10/2018
EXTRATO DE CONTRATO
Protocolo nº 052434/07/DER/2017 - P.E. nº 0053/2017/
SQA/DA - 2º Vol.
Contrato nº 20.288-5 - Contratante: DER
Contratada: JAGTEC INFORMÁTICA EIRELI, CNPJ sob nº
04.674.484/0001-05.
Objeto: AQUISIÇÃO DE MICROCOMPUTADORES E PERIFÉRICOS.
Do Prazo: O contrato será celebrado com duração de 02
(dois) meses, a partir da data da assinatura do contrato.
Da Dotação Orçamentária nº 26122160560920000
004001001 44908865
Do Valor do Contrato: R$ 308.640,00 - Nota de Empenho:
2018NE03973
Parecer Jurídico: CJ/DER nº 728/2017, de 14/11/2017
Modalidade: Pregão Eletrônico - Data da Assinatura:
30/10/2018
DIRETORIA DE ENGENHARIA
DIRETORIA DE ENGENHARIA
AVISO DE LICITAÇÃO
EDITAL N.º 024/2018-TP
Acha-se aberta no Departamento de Estradas de Rodagem
do Estado de São Paulo, licitação na modalidade de TOMADA DE
PREÇOS - tipo: Menor Preço - para contratação de obras para
implantação de estrutura para passagem inferior de fauna no
km 7,13 da Rodovia SP-333, no Município de Cajuru/SP. - orçado
de R$ 516.898,67 - prazo 03 meses.
O edital , poderá ser consultado pela internet no site; www.
der.sp.gov.br. A versão completa do edital poderá ser retirada
das 9 às 17 horas na Avenida do Estado 777 - APC - Atendimento
ao Público Centralizado - guichê 16, mediante entrega
no ato de um CD-R ou DVR-R novo para aquisição da versão
em mídia eletrônica.
Os envelopes contendo a proposta de preço (envelope 1) e
documentação (envelope 2) serão recebidos até as 10:30 horas
do dia 21/11/2018 na Sede do DER/SP, na Avenida do Estado,
777 - 3º andar - Sala de Licitações -Ala B, com início da Sessão
de Abertura logo após o vencimento do prazo de entrega dos
envelopes, na mesma data e local na presença de interessados.
As empresas interessadas poderão obter maiores esclarecimentos
e informações na sede do DER/SP, na Avenida do Estado,
777 - 3º andar , na cidade de São Paulo, ou através do telefone
0XX(11) 3311-1583, 3311-1579 ou ou 3311-1583 nos dias úteis
das 9 às 12 e das 14 às 17 horas ou pelo site: www.der.sp.gov.br.
DIRETORIA DE ENGENHARIA
JULGAMENTO DE LCITAÇÕES
Edital nº 019/18-TP - (Esclarecimentos)
A Equipe de Licitações e Contratos - ECO, em resposta a seu
questionamento de 31/10/18, esclarece o quanto segue:
1 - Sobre os Documentos de Habilitação - Qualificação
Técnica, o Edital estabelece:
15. CONTEÚDO DOS ENVELOPES
15.2. ENVELOPE Nº. 2 - DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO
15.2.5. DOCUMENTAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA
b.) Comprovação de aptidão da empresa para execução
do objeto da licitação mediante apresentação de atestado(s)
em nome da licitante, emitidos por pessoa jurídica de direito
público ou privado, devidamente reconhecido pela entidade
profissional competente, comprovando que a licitante executou,
individualmente ou como membro de um consórcio, serviços de:
- Mesmo caráter e de igual complexidade para as parcelas
relevantes, que é a gestão de processamento de Autorizações
Especial de Trânsito e manutenção de banco de dados na operacionalização
do processo de concessão de AET.
Da leitura do subitem acima, destaca-se que o Edital apenas
estabelece como parcela relevante, dois tipos de serviços, quais
sejam, Gestão de Processamento de Autorizações Especiais de
Trânsito e Manutenção de Banco de Dados na Operacionalização
do Processo de Concessão de AET;
Ocorre que o Anexo XXVI - Termo de Referência elenca 03
(três) atividades macro:
2 DA ESPECIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES
2.1 Apoiar a supervisão e o monitoramento de todas as
rotinas e fluxos processuais referentes à concessão da AET,
desde a recepção das solicitações no Sistema AET DIGITAL até
a sua concessão definitiva, a manutenção do banco de dados
e das rotinas referentes à verificação das restrições físicas
nas rodovias que compõem a malha viária paulista nas rotas
definidas pelo DER/SP.
2.2.1 Os serviços de apoio técnico à gestão do processamento
de AET DIGITAL com supervisão permanente do DER,
consistem em:
a. - Apoiar a recepção do usuário;
- No acesso ao sistema.
b) Apoiar o cadastro do requerente e da frota de veículos;
- Na análise da documentação apresentada pelo usuário
para cadastro no sistema e na verificação do registro da frota
de veículos, compatibilizando-os com os sistemas PRODESP para
checagem no cadastro do DETRAN;
c) Apoiar à solicitação da AET DIGITAL;
- No controle das informações do veículo, da carga e da
rota pretendida;
d) Apoiar a análise da solicitação da AET;
- No controle das informações do veículo, da carga e da
rota pretendida;
e) Apoiar a validação da AET;
- Na Análise para Concessão de AET;
- Na operacionalização do processo de concessão de AET,
acompanhamento e validação dos serviços desenvolvidos, conforme
as condicionantes estabelecidas em legislação;
- No controle das solicitações de viabilidade de trânsito
nas rodovias administradas diretamente pelo DER bem como
nas rodovias concedidas, e respectivo monitoramento destas
solicitações;
- No controle das análises estruturais de Obras de Arte
Especiais realizadas por transportadores de carga nos termos
estabelecidos na Portaria SUP/DER-064/2016, ou a que a
suceder, bem como na legislação determinada pelo CONTRAN/
DENATRAN;
- Nas análises dos projetos de veículos e da composição de
veículos nos termos estabelecidos em legislação;
f) Apoiar a análise e controle dos relatórios gerenciais
pertinente ao processo de concessão de AET em qualquer das
fases de processamento.
- Na análise dos relatórios gerenciais com qualquer tipode informação pertinente ao processo de concessão de AET em
qualquer das fases do processamento.
2.2.2 Apoio Técnico à Manutenção do Banco de Dados de
AET DIGITAL, com supervisão permanente do DER, consistem
em:
- Apoiar na operacionalização da manutenção do Banco de
Dados voltado à gestão do processo de concessão de Autorização
Especial, em função de quaisquer alterações na legislação
aplicável ou de demanda dos técnicos do DER, decorrentes das
restrições impostas às rodovias ou quaisquer outros motivos que
justifiquem tais alterações com a finalidade de deixar o Sistema
em condições normais de operação, devendo ainda:
a) Dar suporte ao monitoramento do processo de concessão
de AET, apoiando os técnicos do DER responsáveis pela
supervisão das atividades da AET na identificação de potenciais
problemas operacionais que prejudiquem o desempenho do
Sistema, bem como, das demais atividades relacionadas à área;
b) Dar suporte aos técnicos do DER, quanto ao levantamento
de necessidades para implementação de melhorias e atualizações
no Sistema, mediante autorização da supervisão do DER;
c) Dar suporte aos técnicos do DER nas análises do fluxo
de processamento da concessão de AET via DIGITAL, bem como
apresentar diagnósticos de falhas no procedimento e apresentar
proposições de melhorias;
d) Dar suporte aos técnicos do DER no acompanhamento
das necessidades de alterações do Sistema em função de
quaisquer mudanças na legislação aplicável ou em função de
demanda da supervisão do DER frente a alterações de fluxos
processuais ou quaisquer outros motivos que justifiquem tais
alterações;
e) Dar suporte na verificação da integridade do banco de
dados do Sistema;
f) Apoiar na realização de auditorias no banco de dados
do Sistema;
g) Dar apoio ao cadastro no Sistema às informações
oriundas das consultas dos operadores de rodovias, mediante
autorização da supervisão do DER;
h) Dar apoio no controle dos prazos de análise dos laudos
de viabilização prevista para os operadores de rodovias;
i) Dar apoio no controle da realização das instrumentações
de Obras de Arte exigidas pela Diretoria de Engenharia do DER
ou pelas Concessionárias;
2.2.3 Os serviços de apoio técnico à verificação das restrições
física nas rodovias administradas diretamente pelo DER
ou concedidas, demandadas e programadas pela Supervisão
Técnica do DER, consiste em:
- Sempre que necessário, fazer verificação in loco das restrições
físicas existentes nas rodovias, para confirmação do local
e tipo de restrição;
- Executar sempre que necessário, inspeções de campo com
vistas a efetuar medições de raios de curva, altura de obstáculos
que atravessem as rodovias (passarelas, viadutos, pórticos, etc.);
- Executar, quando necessário, medições e verificações de
trechos específicos de rodovias, avaliando questões geométricas
da rodovia no que diz respeito à viabilidade prévia da passagem
de um conjunto transportador com superdimensões;
2.2.3.1 Todos os trabalhos de verificação das restrições
físicas deverão ser acompanhados de relatórios fotográficos,
informações georreferenciadas e todas àquelas que a Supervisão
Técnica do DER entender necessárias.
Ocorre que as três atividades são orçadas no ANEXO
I - ORÇAMENTO DO DER, sendo a atividade de SERVIÇOS DE
APOIO TÉCNICO A VERIFICAÇÕES DE RESTRIÇÕES FÍSICAS
NAS RODOVIAS ADMINISTRADAS DIRETAMENTE PELO DER OU
CONCEDIDAS, correspondente ao item 2.2.3 a de maior valor,
representando 37,74% do valor total (contra 28,59% e 33,67%,
das duas anteriores, 2.2.1 e 2.2.2);
Assim, contraditoriamente, o subitem 15.2.5 DOCUMENTAÇÃO
PARA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA, na alínea "b" estabelece
para efeito de comprovação de aptidão da empresa para execução
do objeto da licitação apenas as atividades de Gestão de
Processamento de Autorizações Especial de Trânsito (2.2.1) e
Manutenção de Banco de Dados na Operacionalização do Processo
de Concessão de AET (2.2.2) como sendo estas as parcelas
mais relevantes, deixando de fora justamente aquela atividade
de maior valor, a de verificação de restrições físicas (2.2.3);
Acresce que também do ponto de vista técnico, se torna
essencial para as duas primeiras atividades, a execução da atividade
de verificação, em casos onde não haja fundamentação
para a liberação da Autorização;
Desta forma entendemos que exista uma incorreção a ser
sanada, através da revisão da alínea "b" do subitem 15.2.5, com
a consequente inclusão de comprovação também da execução
do serviço de verificação de restrições físicas em rodovias.
Está correto o nosso entendimento?
Resposta: Não está correto o entendimento, pelas seguintes
razões:
a) Não se trata de serviço essencial para a obtenção de
AET, pois estas verificações somente são necessárias para
uma pequena parcela de autorizações, as consideradas superdimensionadas
em dimensões e/ou com peso acima de 288 t,
bem como as com PBTC acima de 150 t, que precisam ter seu
peso aferido e as condições físicas do local da pesagem devem
ser verificadas, para a colocação do instrumento de pesagem,
principalmente os aspectos planicidade e horizantilidade do
pavimento.
Do montante de 8.349 AET mensais expedidas em 2017,
tivemos uma média de 15 que necessitaram de pesagens,
portanto, a parcela significativa do objeto a ser contratado, a
expedição desse documento e manutenção dos dados gerados
são as parcelas revelantes.
b) A exigência de qualificação técnica não se mede pelo
valor que o serviço representa, mas na demonstração de que
a licitante tem conhecimento do serviço a ser contratado e,
assim, condições de executá-lo com a qualidade exigida pelo
contratante.
2 - Do Apoio Técnico à Manutenção do Banco de Dados de
AET DIGITAL, com Supervisão Permanente do DER:
O Anexo XXVI - Termo de Referência elenca as atividades
constantes no subitem 2.2.2 em comento. São elas:
2.2.2 Apoio Técnico à Manutenção do Banco de Dados de
AET DIGITAL, com supervisão permanente do DER, consistem
em:
- Apoiar na operacionalização da manutenção do Banco de
Dados voltado à gestão do processo de concessão de Autorização
Especial, em função de quaisquer alterações na legislação
aplicável ou de demanda dos técnicos do DER, decorrentes das
restrições impostas às rodovias ou quaisquer outros motivos que
justifiquem tais alterações com a finalidade de deixar o Sistema
em condições normais de operação, devendo ainda:
a) Dar suporte ao monitoramento do processo de concessão
de AET, apoiando os técnicos do DER responsáveis pela
supervisão das atividades da AET na identificação de potenciais
problemas operacionais que prejudiquem o desempenho do
Sistema, bem como, das demais atividades relacionadas à área;
b) Dar suporte aos técnicos do DER, quanto ao levantamento
de necessidades para implementação de melhorias e atualizações
no Sistema, mediante autorização da supervisão do DER;
c) Dar suporte aos técnicos do DER nas análises do fluxo
de processamento da concessão de AET via DIGITAL, bem como
apresentar diagnósticos de falhas no procedimento e apresentar
proposições de melhorias;
d) Dar suporte aos técnicos do DER no acompanhamento
das necessidades de alterações do Sistema em função de
quaisquer mudanças na legislação aplicável ou em função de
demanda da supervisão do DER frente a alterações de fluxos
processuais ou quaisquer outros motivos que justifiquem tais
alterações;
e) Dar suporte na verificação da integridade do banco de
dados do Sistema;
f) Apoiar na realização de auditorias no banco de dadosdo Sistema;
g) Dar apoio ao cadastro no Sistema às informações
oriundas das consultas dos operadores de rodovias, mediante
autorização da supervisão do DER;
h) Dar apoio no controle dos prazos de análise dos laudos
de viabilização prevista para os operadores de rodovias;
i) Dar apoio no controle da realização das instrumentações
de Obras de Arte exigidas pela Diretoria de Engenharia do DER
ou pelas Concessionárias;
Salvo melhor juízo, parece-nos que a atividade "i" não se
enquadra no escopo da Manutenção de Banco de Dados, assim
como também não se esquadra nas demais atividades (Apoio
Técnico à Gestão do Processamento de AET e Apoio Técnico à
Verificação de restrições Físicas nas Rodovias);
E tal afirmativa ganha respaldo ao se verificar as composições
das equipes técnica mínimas para cada atividade, onde não
se elenca nenhum técnico habilitado para apoio no controle de
realização das instrumentações de Obras de Arte;
Tal controle se constitui em tarefa estranha aos serviços
de manutenção de um banco de dados e ademais para o qual
são alocados apenas um analista de sistemas pleno, um auxiliar
técnico e um digitador, que não tem capacidade para efetuar tal
tipo de controle de instrumentações em obras de arte:
3.5 Caberá a disponibilização e quantificação de profissionais
qualificados necessários ao pleno desenvolvimento dos
serviços.
3.5.1 Essa quantificação não poderá ser inferior à equipe
mínima abaixo indicada e deverão ter os requisitos mínimos:
- 01 (um) Coordenador - Formação em Engenharia Civil;
Equipe de Apoio Técnico à Gestão do Processamento de AET
- 02 (dois) auxiliares técnicos - 2.º grau completo, experiência
em análise de documentos e conhecimentos de informática;
- 02 (dois) auxiliares administrativos - 2.º grau completo;
Equipe de Apoio Técnico à Manutenção da Base de Dados
- 01 (um) Analista de Sistemas-pleno
- 01 (um) auxiliar técnico - 2.º grau completo e conhecimentos
de informática;
- 01 (um) digitador
Equipe de Apoio Técnico à verificação de restrições físicas
nas rodovias
- 01 (um) Topógrafo
- 01 (um) Auxiliar de Topografia
Assim, entendemos pela exclusão da alínea "i" (Dar apoio
no controle da realização das instrumentações de Obras de Arte
exigidas pela Diretoria de Engenharia do DER ou pelas Concessionárias)
constante no subitem 2.2.2;
Está correto o nosso entendimento?
Resposta: Não está correto o entendimento. Neste subitem
não está sendo estabelecido que a contratada irá realizar as
instrumentações nem acompanhar a realização das mesmas.
Mas sim de que deverá fazer um controle das instrumentações
solicitadas e realizadas, ou seja, montar um banco de dados
relativo à execução dessas instrumentações, para um controle
efetivo visando a liberação da Obra para um novo transporte.
Portanto, os profissionais necessários para essa atividade
estão corretamente indicados.
DIRETORIA DE OPERAÇÕES
Divisão Regional de Assis
Emissão de Empenho
Nota de Empenho: 2018NE00165-166-167-168 - Processo:
Protocolo 064895/07/DER/2018
Modalidade: Dispensa de Licitação Eletrônica - BEC
Contratante: DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM
/ SÉTIMA DIVISÃO REGIONAL - ASSIS/SP
Contratada: IMPÉRIO DOS PARAFUSOS LTDA EPP
Objeto: Aquisição de materiais de oficina.
Data da Emissão: 31-10-2018. Valor: R$ 571,20 UGE:
162101, Programa de Trabalho: 26122160560920400, Natureza
da Despesa: 339030 51-50-90-52 do exercício de 2018.
DESPACHO DO SENHOR DIRETOR REGIONAL DE 01.11.2018
PROCESSO PROTOCOLO Nº 050550/07/DER/2018 - EDITAL
Nº 020/CQA7/2018.
Não tendo sido interpostos recursos e adjudicado pelo Pregoeiro
os objetos as empresas: itens 01 e 03 à empresa PORTO
DE AREIA RIBEIRO FILHO LTDA, pelo valor total de R$ 27.200,00
(Vinte e sete mil e duzentos reais); item 02 à empresa SHEKINAH
MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO LTDA - ME, pelo valor total
de R$ 6.800,00 (Seis mil e oitocentos reais); e, regular todo o
processamento, homologo o certame autorizando as despesas.
Divisão Regional de Presidente Prudente
SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM
12ª DIVISÃO REGIONAL DE PRESIDENTE PRUDENTE
Despacho da Diretora da DR.12 de 01/11/2018.
Às fls. 138 do P.L. nº 064128/07/DER/2018, realizado em
01/11/2018, cujo registro encontra-se às fls. 130/135 foi homologado
o procedimento do Pregão Eletrônico nº 028/DR.12/2018,
que adjudicou o objeto da licitação à Empresa:
Item 01 - ALMALU COM. E DISTRIBUIDORA DE PNEUS LTDA
- EPP..... R$ 2.496,00
TOTAL....................................................................................
.............................R$ 2.496,00
SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM
DIVISÃO REGIONAL DE PRESIDENTE PRUDENTE - DR.12
Despacho da Diretora da DR.12, 30/10/2018
Inexigível de Licitação nº 068059/07/DER/2018: Às fls.75, foi
ratificada a decisão do Diretor do SA.12 de fls. 74, que autorizou
a contratação direta do IPEM - INSTITUTO DE PESOS E MEDIDAS
DO ESTADO DE SÃO PAULO, bem como, a despesa no valor de
R$ 3.005,85 (três mil, cinco reais e oitenta e cinco centavos),
para os serviços de aferição de equipamentos e instrumentos
medidores de velocidade (radar), marca Laser Tech, modelo LTI
20/20 Trucan, Invºs DER nºs 8457, 8462 e 45988, pertencentes à
Policia Rodoviária - 2º BPRv/2ª Cia.
SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM
DIVISÃO REGIONAL DE PRESIDENTE PRUDENTE - DR.12.
Despacho do Diretor de Operações de 01/11/2018
Protocolo 067349-07/DER/2018: Às fls. 56 foi ratificada
a decisão da Diretora da DR.12 de fls. 55, que autorizou a
contratação direta da Concessionária Energisa Sul-Sudeste -
Distribuidora de Energia S/A, CNPJ 07.282.377/0001-20, com
inexigibilidade de licitação, para o deslocamento de postes
da linha de transmissão de energia elétrica que se encontram
implantados nos km 439 e o km 442,70, lado direito, da Rodovia
Assis Chateaubriand - SP 425, município de Indiana/SP, no valor
total de R$ 63.642,03.
Divisão Regional de Rio Claro
Acha-se aberta no Departamento de Estradas de Rodagem
do Estado de São Paulo (Décima Terceira Divisão Regional
de Rio Claro-DR.13), localizado na Via da Saudade n.º 37
(entre as ruas 6 e 7), na cidade de Rio Claro - SP, a licitação
na modalidade de PREGÃO ELETRÔNICO N.º 13-0022/2018,
Protocolo n.º 053787/07/DER/2018 e Oferta de Compra:
162115160552018OC00027, destinadas a PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
NÃO CONTÍNUO DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO,
PARA AVALIAÇÃO, IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO
DE INSALUBRIDADE PARA A DIVISÃO REGIONAL DE RIO CLARO/
SP.- DR.13, regida pela Lei 8.666/93 e, no que não conflitar da
Lei Estadual 6.544/89. Tipo de licitação: MENOR PREÇO. Encerramento
às 09:30 horas do dia 22 de novembro de 2018. O Edital,
na íntegra, encontra-se à disposição dos interessados na Via da
Saudade n.º 37 (entre ruas 6 e 7), na cidade de Rio Claro-SP, no
horário das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas, nos dias úteis e
nos sites www.bec.sp.gov.br e www.der.sp.gov.br
Divisão Regional de Taubaté SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM DO ESTADO
DE SÃO PAULO
Divisão Regional de Taubaté
Encontra-se aberta na Sexta Divisão Regional de Taubaté
- DR6, Pregão Eletrônico DR6-022/2018 OC Nº
162108160552018OC00032, destinada a AQUISIÇÃO DE MATERIAL
DE CONSTRUÇÃO PARA ATENDER A BASE OPERACIONAL
DA 3ª COMPANHIA DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO DE PINDAMONHANGABA
RODOVIA FLORIANO RODRIGUES PINHEIRO
KM 26+200MTS, do tipo menor preço.
A sessão será na data de 23/11/2018, as 09:00 horas, no
site www.bec.sp.gov.br
SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM DO ESTADO
DE SÃO PAULO
Divisão Regional de Taubaté
Encontra-se aberta na Sexta Divisão Regional de Taubaté
- DR6, Pregão Eletrônico DR6-024/2018 OC Nº
162108160552018OC00031, destinada a CONTRATAÇÃO DE
SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO EM FUNILARIA E PINTURA DE
VEÍCULO TERRESTRE - AUTOMÓVEL MARCA VW MODELO GOL
1.6 08 válvulas gasolina/etanol INVº 200368) PERTENCENTE À
3ª COMPANHIA DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO, sob o regime
de empreitada por PREÇO GLOBAL, do tipo menor preço.
A sessão será na data de 22/11/2018, as 09:00 horas, no
site www.bec.sp.gov.br