MUITA CHUVA PROVOCA DESTRUIÇÃO NA GRANDE SÃO PAULO

11/03/2019

Forte chuva isola cidades, provoca alagamentos e desabamentos e deixa 11 mortos na Grande SP


Rodízio de veículos foi suspenso na capital e Linha 10-Turquesa da CPTM não abriu.

forte chuva que começou na noite de domingo (10) e se estende por esta segunda-feira (11) provocou alagamentos em diversas regiões da Grande São Paulo e bloqueou vias de acesso à capital paulista. A previsão é de mais chuva durante o dia, mas com menos intensidade. Houve ao menos 11 mortes.


Os óbitos aconteceram em cidades da Grande São Paulo e do ABC:

  • Quatro em deslizamento de terra em Ribeirão Pires;
  • Uma criança soterrada após deslizamento de terra em Embu das Artes;
  • Três pessoas afogadas em São Caetano do Sul, duas na Avenida dos Estados e uma no bairro Taboão;
  • Uma pessoa afogada em Santo André;
  • Uma afogada em São Bernardo do Campo;
  • Uma afogada no Ipiranga, na capital.

O Corpo de Bombeiros chegou a informar que havia 12 mortes, mas depois voltou atrás e confirmou 11.

Também há registros de feridos:

  • Dois no desabamento em Ribeirão Pires;
  • Na Zona Leste, um deslizamento de terra atingiu uma casa - a mãe e duas crianças ficaram feridas (uma delas em estado grave).
  • Rodízio de veículos está suspenso (carros com placas final 1 ou 2 podem circular normalmente).
  • Zona Azul suspensa na capital.
  • Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF) também foram liberadas.
  • Linha 10-Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) está fechada e não deve reabrir nesta segunda.
  • Marginal Tietê tem alagamentos.
  • Córrego da Mooca e Rio Tamanduateí transbordaram.
  • Chuvas devem persistir durante o dia.

Temporal castigou Sacomã, São João Clímaco e Ipiranga

Os lugares mais afetados foram os bairros de Vila Prudente e do Ipiranga, ambos na capital, e as cidades do ABC. Os bombeiros contabilizam, entre 0h e 6h, 601 ocorrências de enchentes, 34 quedas de árvore, 54 ocorrências de desabamento e três deslizamentos graves.

Em Ribeirão Pires, no ABC, o desabamento de uma casa deixou quatro mortos e dois feridos, segundo a Prefeitura da cidade.