CHUVAS CAUSA DEZENAS DE ESTRAGOS EM SÃO PAULO E NO INTERIOR

10/02/2020

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que, desde domingo (9) até as 8h desta segunda-feira (10), foram registrados 141,2 ml de chuva em Barueri. No Mirante de Santana, na Zona Norte de São Paulo, foram registrados 113,2 ml de chuva. A média nos últimos 30 anos para o mês de fevereiro nesta estação de medição é de 249,7.

Os 31 terminais de ônibus municipais estão operando normalmente e não há alagamento no interior desses equipamentos. Entretanto, os ônibus têm dificuldade transitar pela cidade por causa dos acessos prejudicados pelos alagamentos. 

O temporal que atinge São Paulo desde domingo (9) deixou a cidade em estado de atenção. As marginais Tietê e Pinheiros tiveram trechos intransitáveis por causa dos transbordamentos dos respectivos rios. A circulação dos transportes públicos foi comprometida. O metrô opera normalmente, mas a linha 9 - Esmeralda da CPTM parou - a linha 8 - Diamante da CPTM ficou paralisada até às 9h10 (leia sobre os ônibus mais abaixo). O rodízio de veículos foi suspenso.

Os 31 terminais de ônibus municipais estão operando normalmente e não há alagamento no interior desses equipamentos. Entretanto, os ônibus têm dificuldade transitar pela cidade por causa dos acessos prejudicados pelos alagamentos. 

A Zona Oeste da cidade foi a mais afetada. A recomendação dos bombeiros é que as pessoas evitem sair de casa. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o tempo deve continuar instável e com chuva.

Os 31 terminais de ônibus municipais estão operando normalmente e não há alagamento no interior desses equipamentos. Entretanto, os ônibus têm dificuldade transitar pela cidade por causa dos acessos prejudicados pelos alagamentos. 

No começo da manhã desta segunda-feira (11), a cidade chegou a registrar 76 pontos de alagamentos, sendo 68 intransitáveis e 8 transitáveis. Às 9h, este número baixou para 56 pontos de alagamentos, sendo 51 intransitáveis e 5 transitáveis.

Os 31 terminais de ônibus municipais estão operando normalmente e não há alagamento no interior desses equipamentos. Entretanto, os ônibus têm dificuldade transitar pela cidade por causa dos acessos prejudicados pelos alagamentos. 

Tempestade desabriga famílias, interdita rodovia e alaga ruas em Botucatu

Prefeito decretou estado de calamidade após estragos. Casas desmoronaram e a ponte que liga o bairro Alto e o Boa Vista foi levada pela força da correnteza. Pessoas ficaram ilhadas.

Por G1 Bauru e Marília

10/02/2020 07h11 


A chuva forte que atingiu Botucatu (SP) na madrugada desta segunda-feira (10) provocou estragos na cidade. O prefeito declarou estado de calamidade por causa dos danos.


A tempestade começou por volta das 3h e fez casas desmoronarem e famílias ficarem desabrigadas. Várias ruas foram alagadas e a ponte que liga o Bairro Alto e o Boa Vista, na Rua Doutor Rafael Sampaio, foi levada pela correnteza do Rio Lava Pés.