ACIDENTES NO TRÂNSITO

15/04/2019

Número de mortos no trânsito do estado de SP cai 7,5% em fevereiro, diz levantamento

Aumenta número de acidentes com automóveis e cai índice de motociclistas e pedestres mortos.

O número de mortos no trânsito no estado de São Paulo caiu 7,5% em fevereiro no comparativo com o mesmo mês de 2018, segundo o levantamento do Infosiga SP, sistema de dados do governo do estado. Foram 347 mortes em 2019 e 375 no mesmo período do ano passado.

Dos 347 mortos no mês, 37 foram nos dias 9 e 10 e 50 em 23 e 24, final de semana de pré-carnaval. Em 52,6% dos casos, os acidentes aconteceram em vias municipais e 47,4%,em rodovias.

O que puxou a queda do número foi a redução de mortes de pedestres e motociclistas: -18,9% e -13,1%, respectivamente. A de motoristas de carros aumentou e a de ciclistas se manteve estável.

Modais avaliados

Modal 2018 2019 Percentual

Motociclistas 137 119 -13,1%

Pedestres 106 86 -18,9%

Automóveis 80 92 15%

Ciclistas 19 19 -

Fonte: Infosiga SP

O levantamento aponta que o mês de fevereiro registrou o menor número de mortos no trânsito do estado desde 2015.

Mortes no trânsito em fevereiro

Dados do estado de São Paulo


Perfil

Os dados indicam que 81,2% das vítimas são homens; 22,8%, jovens entre 18 e 29 anos e 57,5%, condutores do veículo.

• 81,2%: homens;

• 57,5%: condutores do veículo;

• 22,8%: jovens entre 18 e 29 anos;

• 50,6% dos acidentes fatais acontecem no período da noite;

• 46% dos acidentes fatais acontecem aos finais de semana.

Regiões

Sete das 16 regiões administrativas do estado tiveram queda nos índices. Veja abaixo os números de cada uma delas:

• Região de Franca: dados estáveis;

• Região metropolitana de São Paulo: queda de 10%

• Região de Bauru: queda de 38%

• Região de Campinas: queda de 15%

• Região de Presidente Prudente: queda de 22%

• Região de Ribeirão Preto: queda de 56%

• Região de São José do Rio Preto: queda de 26%

• Região de São José dos Campos: queda de 32%

• Região de Barretos: aumento de 100%

• Região Central: aumento de 20%

• Região de Itapeva: aumento de 25%

• Região de Marília: aumento de 45%

• Região de Registro: aumento de 100%

• Região de Santos: aumento de 23%

• Região de Sorocaba: aumento de 11%