A doença de Alzheimer

04/06/2018

Como funciona a coleta de líquido cefalorraquidiano?

Como parte do trabalho de diagnóstico para perda de memória, seu médico pode oferecer um procedimento chamado punção lombar. Este exame pode ser realizado em consultas de neurologia. Durante este procedimento, uma pequena amostra de líquido cefalorraquidiano (LCR) será coletada.

Coleta de líquido cefalorraquidiano/fluido cerebrospinal

Como parte do trabalho de diagnóstico para perda de memória, seu médico pode oferecer um procedimento chamado punção lombar. Este exame pode ser realizado em consultas de neurologia. Durante este procedimento, uma pequena amostra de líquido cefalorraquidiano (LCR) será coletada.

Os testes irão medir os marcadores de distúrbios neurológicos na amostra. Os resultados obtidos por este teste podem ajudar a estabelecer o diagnóstico correto e gerenciar a doença de forma adequada.

O que é o líquido cefalorraquidiano?

O líquido cefalorraquidiano (LCR) é o líquido que envolve o cérebro e a medula espinhal. É produzido de forma contínua e em grandes quantidades por uma rede de vasos sanguíneos no cérebro.

Geralmente, a coleta de uma pequena quantidade de LCR na parte inferior das costas não afeta o cérebro ou a medula espinhal.

Como se preparar em casa antes do exame?

Nenhuma preparação específica é necessária. Você precisará dar o seu consentimento para que o teste seja realizado. Seu médico lhe fornecerá instruções precisas a serem seguidas.

Quanto tempo dura o teste?

Cerca de quinze minutos.

Como é o procedimento?

Você vem de manhã ao hospital ou laboratório. Primeiramente, suas costas serão limpas e o anestésico será aplicado.

A coleta será feita enquanto você está sentado ou deitado de lado, com as costas flexionadas ao máximo para melhorar o acesso à área onde será realizada a punção.

Durante o procedimento, alguns mililitros (uma quantidade muito pequena) de líquido cefalorraquidiano serão coletados pela inserção de uma agulha muito fina em um espaço entre as vértebras na parte inferior das costas.

Após o procedimento, você deve descansar por algumas horas para evitar que o líquido se espalhe pelo local da punção, mas você não precisa ficar deitado o tempo todo.

A equipe médica irá orientá-lo durante todo o procedimento.

Este exame causa dor?

A punção lombar é realizada sob anestesia local. A punção lombar geralmente é indolor. Raramente, pode ser doloroso se o local da punção estiver inacessível ou se houver osteoartrite. Seu médico avaliará antecipadamente a segurança e a viabilidade de realizar o procedimento..

Existem condições que impedem a obtenção da amostra do LCR?

Este teste é mais perigoso para pessoas com:

  • problemas de coagulação do sangue
  • baixa contagem de plaquetas
  • Infecção no ponto de punção
  • Um tumor na parte de trás do cérebro que pressiona o tronco cerebral

Para confirmar a segurança e a viabilidade de realizar a punção lombar, o médico perguntará sobre seu histórico médico e poderá solicitar exames de sangue adicionais.

Quais são os riscos associados ao procedimento?

Em menos de 10% dos casos, as dores de cabeça podem ocorrer dentro de 24 horas após a punção. A dor pode aumentar quando estiver em pé e desaparecer quando estiver deitado. Raramente, podem ocorrer sangramento no canal vertebral ou ao redor do cérebro, e infecção introduzida pela agulha.

Medidas preventivas serão implementadas no momento da coleta para evitar e/ou reduzir a ocorrência de dor, sangramento e infecção.

Para mais informações:

Nunca hesite em fazer perguntas à equipe médica.

O conteúdo acima foi preparado por neurologistas nos Centros de Memória, para informação dos pacientes antes da coleta do líquido cefalorraquidiano. O médico que realiza a punção lombar é exclusivamente responsável por essa intervenção.

O diagnóstico precoce é crucial

A doença de Alzheimer é um processo contínuo que leva a uma alteração das funções cognitivas e comportamentais.

É essencial consultar um médico assim que os primeiros sinais aparecem, porque é um processo que começa bem antes de sintomas clínicos.

Um diagnóstico claro permitirá aos familiares e as pessoas próximas dos pacientes, compreender melhor os sintomas que ocorrem e antecipar o futuro em consulta com o paciente.

A detecção precoce da doença de Alzheimer permite uma ação mais rápida e permite economizar um tempo precioso. Um diagnóstico preciso para prevenir complicações e rápida deterioração.

  • Um diagnóstico preciso ajuda a escolher o melhor gerenciamento do paciente: todos os transtornos de demência não evoluem da mesma maneira. A coexistência de diferentes causas que podem afetar as habilidades cognitivas é frequente, um bom diagnóstico diferencial é essencial.
  • Prevenção geral: estimular a reserva cognitiva jogando com plasticidade cerebral, ou seja, a habilidade do cérebro para estabelecer novas conexões quando algumas foram destruídas pela doença.

o Estimular a reserva envolve desenvolver alguma atividade física regularmente 1, lutar contra a hipertensão e a adotar uma dieta para evitar o risco de diabetes.

o É essencial manter as atividades intelectuais2 e as interações sociais.

  • Prevenção secundária: proteger o paciente de complicações.

 Quedas e operações cirúrgicas: a diminuição das reservas funcionais cerebrais devido aos efeitos do envelhecimento e do impacto de doenças, particularmente por demências, aparece quando o idoso sofre de estresse cirúrgico. A anestesia local, quando viável, reduz o risco de síndrome de confusão pós-operatória aguda ou disfunção cognitiva em 50%3. Muitos estados de demência atribuídos à cirurgia são, de fato, doenças neurodegenerativas cerebrais reveladas no momento da internação tendo evoluído gradualmente até então sem atrair a atenção da família ou dos médicos.

Controle da medicação: evite erros ao tomar a medicação e certifique-se de que a medicação prescrita é garantida. Muitos tratamentos médicos que os idosos usam são frequentemente associados a um risco de declínio cognitivo.

Referências:

  • Effects of aerobic exercise on mild cognitive impairment: a controlled trial. Arch Neurol 2010; 67: 71-9.
  • Can Cognitive Exercise Prevent the Onset of Dementia? Systematic Review of Randomized Clinical Trials with Longitudinal Follow-up. Am J Geriatr Psychiatry 17:3, March 2009
  • Regional versus general anaesthesia in elderly patients undergoing surgery for hip fracture: protocol for a systematic review. Yeung J, Patel V, Champaneria R, Dretzke J. Syst Rev. 2016 Apr 21;5:66.
  • Anticholinergic effect on cognition (AEC) of drugs commonly used in older people. Bishara D, Harwood D, Sauer J, Taylor DM. Int J Geriatr Psychiatry. 2016 Jun 9. doi: 10.1002/gps.4507.