Verão no Clima 2018.

Verão no Clima 2018.

Secretaria Estadual do Meio Ambiente lançou, no dia 4, o proeste trabalho”, afirma Malu Freire, coordenadora do Verão no Clima 2018. Neste verão, o diferencial é a introdução do tópico mudanças climáticas e a “pegada de carbono”, que mede a quantidade total das emissões de gases do efeito estufa (GEE) causadas direta e indiretamente por pessoas, organizações, eventos ou produtos.

Resultado de imagem para lixo nas rodovias

Reciclar, reusar, pensar – O tema está presente na concepção da operação, idealizada com a preocupação de reduzir as emissões de GEE, tanto na logística de transporte, como na confecção de material de apoio. 

Segundo Malu, a própria campanha teve a preocupação de gerar o menor dano possível em termos de emissão. “Não vamos distribuir material. 

O que estamos fazendo é pedir para as pessoas reusarem o material que já têm, reutilizarem suas sacolas e diminuírem o lixo. 

Resultado de imagem para recolhendo seu lixo apos usar a praia

Temos de reduzir, Verão no Clima 2018 promove educação ambiental nas praias minimizar, reciclar, reusar e pensar muito bem a respeito do nosso consumo. 

A nossa forma de viver e o jeito que usufruímos este paraíso que temos aqui não tem sido bons.” Mario Mantovani, diretor de políticas públicas da Fundação SOS Mata Atlântica, comemorou a retomada do programa: “Tínhamos de fazer esta mobilização porque a praia nos oferece o termômetro de como vive a sociedade

Se temos uma praia sem saneamento, vamos ter doenças. Se não tivermos uma praia limpa, a população não pode usufruir.” 

 

O ambientalista defende o potencial turístico da região e destaca a beleza da mata atlântica do Estado. “Como movimento social, vamos levar esta luta para que São Paulo tenha as praias limpas e este programa seja um sucesso novamente, como é desde seu lançamento”, completou Mantovani. Alexandre Pinhel, de São José do Rio Preto, aprovou a iniciativa. 

O empresário já tinha improvisado com sua família um lugar para recolher o lixo durante o período que estavam na praia. “É muito boa esta ação porque nós brasileiros não temos o hábito de cuidar do nosso lixo. A ação dos monitores faz pensar em recolher o lixo e levar para descartar em nossas casas”, afirmou Pinhel. 

 

Regina Amábile Imprensa Oficial –

 Conteúdo Editorial Ação de conscientização promovida pelo Governo do Estado é realizada em mais de 60 praias de 16 municípios do litoral paulista A O projeto conta com apoio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e Fundação Florestal, parceria das prefeituras municipais e entidades não governamentais (ONGs), e patrocínio da Agência Mercado Jovem e Heineken. Com mutirões de limpeza, corridas, caminhadas, tendas temáticas e abordagens, acompanhadas de monitores ambientais, a campanha pretende esclarecer sobre hábitos corretos de descarte e de redução de resíduos.

 Até domingo (7), as atividades serão realizadas nas praias de Santos (Gonzaga, Boqueirão, Embaré, Aparecida e José Menino), São Vicente (Itararé), Praia Grande (Boqueirão e Cidade Ocian), Bertioga (Boraceia e Enseada), Guarujá (Tombo, Pitangueiras, Astúrias e Mangue do Perequê), Cubatão (Parque do Perequê), Peruíbe (Costão e Ribamar), Mongaguá (Centro e Agenor de Campos), Itanhaém (Centro e Gaivotas), Cananeia (Beira Mar e Pereirinha-Ilha do Cardoso), Iguape (Centro, Barra do Ribeira e Balsa), São Sebastião (Cigarras, Maresias e Juquehy), Caraguatatuba (Martin de Sá e Cocanha), Ubatuba (Picinguaba, Maranduba e Enseada) e Ilhabela (Perequê e Curral). 

Resultado de imagem para praias do guaruja  

“O projeto começou em 1987, em um desafio que não era só ambiental.

 Era uma questão de saúde pública. 

Resultado de imagem para bicho geografico

Tínhamos as praias contaminadas, tanto a água como a areia. 

Resultado de imagem para bicho geografico

Tínhamos bicho geográfico e todas as doenças que eram transmitidas e as pessoas nem se atentavam para o problema.

Resultado de imagem para bicho geografico

 Naquela época, vivíamos em uma escuridão. 

Tenho o prazer de ter participado da primeira equipe que idealizou SERVIÇO Acompanhe a campanha pelas redes sociais Facebook: www.facebook.com/VeraoNoClima/ Instagram: www.instagram.com/veraonoclima/ Twitter: twitter.com/VeraoNoClima Site: www.ambiente.sp.gov.br/veraonoclima/

 FOTOS: CLEO VELLEDA jeto Verão no Clima 2018, na praia do José Menino, em Santos. A ação, que pretende conscientizar turistas e população local a manterem as praias limpas, tem duração de 27 dias em mais de 60 praias de 16 municípios do litoral paulista. Mais de 350 monitores e cerca de 1.500 voluntários estarão diretamente envolvidos nas atividades de educação ambiental.