Taxistas reivindicam permanência de pontos tradicionais em Santos

Taxistas reivindicam permanência de pontos tradicionais em SantosFoto: Luigi Bongiovanni
Cerca de 120 taxistas se reuniram com representantes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos na manhã desta sexta-feira (17). A categoria reinvindica que alguns pontos de táxi que já existem há anos na Cidade não sejam desativados ou transferidos para outros locais.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas (SindiTaxi), Luiz Antônio Sares Guerra, alguns pontos são tradicionais e importantes para os trabalhadores e moradores dos bairros de Santos. "O táxi é utilidade pública. Tem muita gente que usa o táxi como principal meio de transporte e muitos clientes já estão acostumados a encontrar o serviço em alguns pontos. Um ponto que existia há 50 anos na Avenida Doutor Epitácio Pessoa com a Rua Coronel Joaquim Montenegro, na Ponta da Praia, não está mais lá. Para que não ocorram outras mudanças do tipo que fizemos essa reunião".

Guerra afirma que outros pontos importantes para categoria estão "ameaçados", como o localizado na Avenida Doutor Bernardino de Campo (Canal 3) com a Rua Pedro Américo (Vila Mathias) e outro ainda na Bernardino, só que de esquina com a Avenida Marechal Floriano Peixoto, por exemplo. "Não somos (a categoria) contra a modernização. Somos a favor e queremos colaborar. Precisamos ter o trânsito livre, mas tem pontos que não podem ser removidos".

De acordo com informações do sindicato, atualmente 1.161 táxis tem licença para circular pela Cidade. O número de pontos para esses veículos é de aproximadamente 800. "Apesar de o número de táxis circulando ser maior do que o número de vagas disponível, não tem problema. É proporcional, porque muitos estão circulando pelas ruas", afirma Guerra.

Segundo o presidente do SindiTaxi, a categoria vai entregar com um ofício à CET-Santos com as reivindicações feitas durante a reunião e aguardar resposta de quais solicitações são viáveis ou não de serem executadas.

CET

Em nota, a empresa diz entender a importância desse serviço para a população e mantém diálogo frequente com o Sindicato dos Taxistas. No encontro desta sexta-feira foram pautados vários assuntos, como o remanejamento e a sugestão de novos locais para pontos de táxis. Atualmente, a Cidade conta com 101 pontos de táxi, que disponibilizam 794 vagas.

Segundo a CET, no Canal 3, por exemplo, o ponto existente na primeira quadra (sentido Centro), que era do lado do canal, foi transferido a pedido do Sindicato para a direita da via, ao lado do hotel, porém com número menor de vagas. Para compensar as vagas suprimidas, um novo ponto de táxi será implementado na Rua Pindorama, nas proximidades do ponto original.

Ainda no Canal 3, próximo à Rua Alexandre Herculano, o ponto foi transferido para a segunda via (Alexandre Herculano), na quadra anterior ao canal.

O ponto de táxi existente na Avenida Joaquim Montenegro, próximo à Avenida Epitácio Pessoa, por conta das obras da ciclovia do Canal 6 e ocupação de parte do viário, foi remanejado para a Avenida Epitácio Pessoa, nas proximidades do Canal 6 .

A empresa reforça que a reunião também teve como um dos principais objetivos reforçar o prazo que os taxistas têm para se adequar à Resolução CET 10/2013, pois a partir de 03 de dezembro, 100% da frota municipal de táxi deverá estar equipada com ar condicionado, quatro portas e os veículos deverão ter no máximo oito anos de fabricação. A resolução foi publicada em dezembro do ano passado, com a finalidade de modernizar e qualificar a frota utilizada no serviço de táxi de Santos, que conta com 1.161 permissões.


Fonte: A Tribuna On-Line - 20/10/2014