Sintrasp convoca Assembleia com servidores da Educação de Osasco

O presidente do Sintrasp, Jessé de Castro Moraes. Foto: Divulgação

O Sindicato dos Servidores de Osasco e Região (Sintrasp) convoca os servidores da Educação para Assembleia que será realizada no dia 26 de novembro, às 19h, em frente à sede do Sintrasp, localizada na Rua José Bacarelli, 109, Campesina. 

De acordo com o presidente do Sindicato, Jessé de Castro Moraes, o Sintrasp e os servidores estão em um momento difícil em relação às questões pertinentes à educação, já que a Administração não tem demonstrado interesse com as reivindicações. “Nós participamos da Mesa de Negociação Permanente junto à Secretaria da Administração e do Grupo de Trabalho com a Secretaria da Educação. No entanto, está se tornando rotina o cancelamento dessas reuniões por parte deles”, afirmou. 

Nas reuniões, são discutidos os baixos salários dos servidores, o pior piso salarial da região, e algumas questões pontuais em relação à carreira dos professores, como 1/3 da jornada extraclasse; o projeto de lei 15/2014 (referente aos Professores Adjuntos); e Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). Confira abaixo mais detalhes sobre essas reivindicações:

1/3 da jornada extraclasse

Em relação à 1/3 da jornada, na última reunião com a Mesa Permanente de Negociação, a Secretaria garantiu a resolução da questão até o final desse ano, para que em 2015 comece a ser cumprida a lei 11.738, de 2008, que considera 1/3 da carga horária sem aluno, ou seja, trabalho extraclasse. No entanto, o final do ano chegou e nada aconteceu. 

Projeto de Lei 15/2014 – Professor Adjunto

O Projeto não foi discutido com o Sindicato e está passando nas Comissões de Justiça, Educação, Finanças e de Obras e Administração Pública, desde 15 de setembro. A única resposta ao Sindicato é “Só falta ser votado e vamos resolver isso ainda esse ano”, um compromisso firmado pela secretaria de Administração. 

Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS)

O PCCS está sendo discutido desde o ano passado através do Grupo de Trabalho instituído especificamente para esse tema. No final de outubro, o Sintrasp pediu à secretaria a realização de duas reuniões por semana para finalizarmos o texto. No entanto, o Sindicato foi informado que o mesmo não será aprovado esse ano. 

“Precisamos nos mobilizar para ouvirem nossas reivindicações de verdade. Estamos cansados do pouco caso da Administração perante nossas demandas”, afirma o presidente. 



Fonte: Nova Onda Comunicação - 17/11/2014