SINDICATO RECLAMA QUE MERENDA DE PROFESSORES DO ESTADO FOI CORTADA

20/11/2014 09h24 - Atualizado em 20/11/2014 09h24  Apeoesp de Sorocaba diz que medida compromete rotina dos profissionais.   Secretaria de Educação afirma que merenda sempre foi apenas para alunos.

Uma representante do governo municipal convocou uma reunião com diretores de escolas e avisou do corte. Isso é uma afronta. Há professores que passam o dia em escolas que ficam em lugares isolados. Onde eles vão comer?", questiona a coordenadora do sindicato, Magda Souza. "Além disso, o vale alimentação dos professores não dá nem pra pagar uma refeição", completa. Sindicato dos Professores de Sorocaba e Região (Apeoesp) denunciou nesta quarta-feira (19) o corte da merenda escolar para professores da rede estadual de ensino. Por meio de nota enviada à imprensa, a coordenadoria do sindicato informou que os profissionais foram proibidos de se alimentar com a comida servida nas unidades de ensino desde o início do mês.

G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura, que informou que o município não tem nada a ver com a proibição da merenda para professores. Já a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação, também questionada sobre o assunto, afirmou que a merenda é um serviço disponibilizado para os alunos e que nunca foi um direito do professor. A assessoria reforçou ainda que os professores recebem vale alimentação em conformidade com o salário.

Sobre a possível rescisão do convênio entre Estado e prefeitura para fornecimento da merenda, a assessoria disse que não há motivos para preocupação e que, caso aconteça o cancelamento, o Estado vai encontrar outra forma de dar continuidade ao serviço.

A Apeoesp reforçou que enviou um requerimento à prefeitura e que aguarda um posicionamento.

A merenda escolar é de responsabilidade da Secretaria Estadual de Educação, que repassa verba para que a prefeitura contrate uma empresa que forneça o serviço. Ainda de acordo com a nota da Apeoesp, a proibição "acontece ao mesmo tempo em que a prefeitura de Sorocaba (SP) pede a rescisão do convênio com o Estado para o fornecimento de merenda para as escolas estaduais".nto também do dirigente regional de ensino.