Serviços de atendimento foram reduzidos em 30% no HMS e nas unidades de saúde (Foto: Irlaine Figueira)

Serviços de atendimento foram reduzidos em 30% no HMS e nas unidades de saúde (Foto: Irlaine Figueira)

O Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Pública do Estado do Pará (Sintesp) juntamente com o Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Pará (Senpa) promoveram na manhã desta segunda-feira (3), às 8h em frente ao Hospital Municipal uma manifestação por melhorias salarias em Santarém, oeste do Pará. O evento reuniu diversos profissionais da saúde que se sentem prejudicados quanto às exigências do sindicato.

A classe alega que há mais de dez anos o salário dos servidores está defasado. De acordo com a coordenadora do Senpa, enfermeira Irlane Figueira, os profissionais estão trabalhando em condições precárias, além disso, o reajuste salarial não beneficiou toda a classe.  “As unidades de saúde estão totalmente abandonadas, dificultando o atendimento à população. Em julho, firmamos um acordo do Plano de Cargos e Carreiras e Remunerações (PCCR), no qual iriamos receber a partir de agosto, porém até o momento não tivemos o retorno e somente os enfermeiros concursados tiveram o reajuste. Já solicitamos audiência com o prefeito, mas só tivemos respostas negativas do seu gabinete”, explicou.

Por conta da manifestação dos servidores os serviços de atendimento foram reduzidos em 30% tanto no Hospital Municipal, quanto nas Unidades de Atendimento Básico. A classe foi até a Câmara de Vereadores pedir apoio.

Por telefone a assessoria da prefeitura informou que a comissão dos manifestantes foi recebida no gabinete do procurador jurídico do município que agendou para quinta-feira (6) uma reunião com o prefeito de Santarém.

 



Fonte: G1 - 03/11/2014