SEM ZONA AZUL, MOTORISTAS DE TAUBATÉ TÊM DIFICULDADE PARA ESTACIONAR

13/12/2014 16h54 - Atualizado em 13/12/2014 16h54   

  Cobrança da Zona Azul está suspensa há um ano e dois meses na cidade.   

 Preço nos estacionamento particulares variam de R$ 3 a R$ 4 por hora.

Do G1 Vale do Paraíba e Região

Sem a cobrança de Zona Azul e a grande movimentação para as compras de Natal, buscar uma vaga para estacionar na região central de Taubaté é um desafio. A cidade tem uma frota de 115 mil automóveis e só duas mil vagas sem qualquer regulamentação nas ruas centrais. 

Desde outubro de 2013, a cobrança da Zona Azul está suspensa em Taubaté. Com ela cada motorista só poderia permanecer na vaga por no máximo duas horas e as vagas apareciam com mais frequência.

Há um ano e dois meses sem o sistema, além dos motoristas, os comerciantes reclamam que são prejudicados. “Hoje a pessoa para na frente do estacionamento e não sabemos de quem é o carro ou para onde foi e o cliente fica sem vaga”, disse o comerciante Jarbas Júnior.


O estacionamento particular é a solução para quem não tem paciência e nem tempo para procurar uma vaga.  "É impossível estacionar na rua. Não existe possibilidade de estacionar em lugar nenhum. Ainda bem que tem estacionamento se não, não tinha jeito de estacionar em Taubaté", salientou o aposentado Mauro Pimenta.Enquanto isso, quem lucra são os donos de estacionamentos particulares. O preço varia de R$ 3 a R$ 4 por hora. Ao todo, a cidade tem 243 estacionamentos regulares, 220 só na região central. E o movimento é maior no fim do ano. "Nesta época a gente precisa de novos funcionários. Eu estou com dois extras para ajudar os manobristas”, disse a proprietária de um estacionamento, Cristina Tavares.

Em nota, a Prefeitura de Taubaté informou que o processo de licitação do estacionamento rotativo está em fase de recurso. Após esta fase, o contrato poderá ser assinado. A expectativa é que o sistema Zona Azul volta a funcionar até março de 2015.