Sede do Sindicato dos Aposentados abriga o Centro de Memória Sindical

A história e seus fatos na linha do tempo são, em sua maioria, narrados a partir da visão dos dominadores e dos detentores do poder. Mas há também que se considerar a existência da história das pessoas simples, que se forma no dia a dia, como a luta dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

Para Carlos Ortiz, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, “é uma honra para nós abrigarmos o CMS, pois muitos de nossos sócios, formado pelos aposentados, fizeram e ainda fazem parte desta história”.

Pensando em preservar a história do movimento sindical, que no dia 14 de junho de 1980, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo (Rua do Carmo, 171, Centro) foi fundado o Centro de Memória Sindical. O prédio atualmente pertence ao Sindicato Nacional dos Aposentados, onde o CMS está instalado, no terceiro andar.

As funções do Centro de Memória são amplas, pois preserva as publicações das entidades sindicais, mas também é espaço de estudos, debates, produção e difusão cultural aberto à sociedade. Para Carolina Maria Ruy, coordenadora de projeto do CMS, “a intenção do Centro de Memória Sindical é mostrar para a sociedade que a história do Brasil passa pelas ações da classe dos trabalhadores”.

Os principais objetivos do Centro de Memória Sindical são: Recolher, registrar, conservar e divulgar todo material referente à história do movimento sindical e dos trabalhadores; promover atividades culturais relacionadas ao sindicalismo e ao mundo do trabalho; coletar e preservar depoimentos sobre a vida de personalidades relevantes ao movimento sindical.

Acervo

O acervo do CMS preserva importantes documentos de organizações dos trabalhadores como cartazes, folders, jornais, revistas, registros de encontros e de reuniões, fotos e uma ampla coleção com mais de 100 depoimentos de pessoas que fizeram história no movimento sindical.

“Nossa causa é reiterar que a história é feita, antes de tudo, pelos trabalhadores e a base de nossas ações é a compreensão histórica, sociológica e simbólica do mundo do trabalho”, destacou Carolina.

Estudantes de universidades, de segunda a sexta, das 9 às 16h30, podem consultar os arquivos para projetos de pesquisa.

Fabiana Junqueira, que faz mestrado na área de História do Trabalho, recorreu ao Centro de Memória para encontrar arquivos antigos da luta operária no Brasil. “Muito bom o arquivo, assim como o fato de preservar e democratizar a informação”, destacou Junqueira.

Organização

As ações do Centro de Memória Sindical não se limitam aos trabalhos na sede, em São Paulo.

A equipe do CMS também presta serviços em entidades sindicais nas diversas cidades do país. Caso do trabalho que vem sendo realizado com o Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, onde produziu um livro remontando a história e vem organizando os arquivos da entidade.

SERVIÇO

Centro de Memória Sindical
Localização: Rua do Carmo, 171, Centro, São Paulo/SP
Telefone: (11) 3227-4410
Horário de atendimento: de segunda a sexta, das 9 às 16h30.
Site: www.memoriasindical.com.br
E-mail: contato@memoriasindical.com.br 


Fonte: Assessoria de imprensa do Sindnapi - 22/10/2014