Realizou-se no dia 26 de março de 2015 -Assembleia Geral Ordinária

Realizou-se no dia 26 de março de 2015 -Assembleia Geral Ordinária

SISDERESP

Assembléia Geral Ordinária- março 2015

Realizou-se no dia 26 de março de 2015 , no auditório da FESSP-SP, na rua Silveira Martins ,nº 53-2º andar – Sé – São Paulo.

 Com a impossibilidade de o presidente Claudinei Manea comparecer por estar infectado pelo Aedes aegypti.

Como acontece.

Após uma picada do sangue infectado, o mosquito fica apto a transmitir o vírus, com período depois de 8 a 12 dias de incubação. A transmissão mecânica é possível, quando o mosquito, imediatamente se alimenta num hospedeiro suscetível próximo. Não há transmissão por contato direto de um doente ou de suas secreções com uma pessoa sadia, nem de fontes de água ou alimento.

Período de Incubação varia de 3 a 15 dias, sendo, em média, de 5 a 6 dias. A transmissão ocorre enquanto houver presença de vírus no sangue do homem (período de viremia). Este período começa um dia antes do aparecimento da febre e vai até o 6º dia da doença. Nosso presidente está em Presidente Prudente se recuperando, e esteve conosco através do vídeo conferência. Que nos contemplou com uma breve palestra.

 

Toda diretoria executiva contribuiu para com o desenvolvimento da assembléia.

Secretário Geral sindical Paulo Braga iniciou a Assembléia ás 09h00min horas já com a presença do nosso superintendente Armando Costa Ferreira que respondeu algumas perguntas.

 

 “A insalubridade”.

Comentou que

Na época da implantação, foi a forma que encontraram para melhorar o salário do servidor do DER, foi prorrogada por mais noventa dias e se estuda uma forma para substituí-la. Disse ainda que não é fácil resolver isso, uma vez que a insalubridade vai ser cortada mesmo.

Estava presente o diretor de assuntos intersindicais Lineu Mazano, que relembrou quando e como aconteceu, e que a insalubridade tem que passar pelo processo de revisão e não corte. Disse ainda que a Legislação é clara deve ser revisão e não corte. Na época foi feita revisão de tudo para avaliação. Propôs o resgate de toda aquela revisão que ficou parada.

Houve propostas naquele momento de não cortar de todo mundo, e sim observar os que estão realmente insalubres, pois, depois de cortada não há uma previsão que quando o servidor insalubre vai voltar a receber.

O superintendente Armando Costa Ferreira se reunirá com o secretario da Secretaria de Logística e Transportes Duarte Nogueira para tratar de vários assuntos inclusive esse.

Vale Refeição

O superintendente ainda ressaltou que o vale refeição será mantido.

Bônus

O Bônus, Não tem nenhuma perspectiva de cortar e sim melhorar os indicadores. Estuda-se uma forma mais aceitável para esses indicadores, a economia (sim) devemos atentar para economizar o Maximo, mas, tem um limite, na época da implantação estudou-se esses índices, hoje já estamos tentando buscar outros métodos( como a diminuição de acidentes nas rodovias não concessionadas).

 

Cortes: Diminuir a folha de pagamento do pessoal em comissão.

“Talvez alguém vai perder alguma coisa, mas, não perde o emprego.”   

“ Alguns que não estão incorporados talvez percam”.

Após um planejamento chegamos a 11% por cento de redução de custeio, a secretaria gostou do plano e o deles também atingiu 11% por cento.

Mas, quem decide é a Gestão. O decreto é de 15% por cento, nós propomos 11%, se não passar então vamos mexer com os aposentados que continuam trabalhando.

Comentou que o custeio de terceirizados é muito grande como as da sinalização, conservação etc..

UBAs

Foi perguntado sobre as UBAs, se vão ser oficializadas.

A resposta foi só através da reestruturação.

Disse que as UBAs são muito elogiadas, isso ajuda muito o DER.

 

Patrulha rodoviária como fica?Hoje sucateada?

“Sup. Revelou que houve um empenho do Sr Lineu na época para compra de equipamentos ,mas,  não foi feito planejamento e organização para os concursados  trabalharem na Patrulha Rodoviária.

Quando se faz um concurso aparece todo mundo para competir e depois que entrou no DER a coisa muda, não houve um planejamento para coisa.

Falou ainda que

“Dizem ser o DER obsoleto, pois bem, a culpa não é nossa”.

 Ressaltou “Reestruturação está caminhando melhor que as anteriores.”

“Clodoaldo tem muito contato com o governador, quando ele saiu da SUP perdemos um aliado”

 

DIÁRIA

A diária não é viável porque vai aumentar o custeio.

Falou ainda que o terceirizado virou uma anomalia do DER.Tudo isso cai dentro da reestruturação do órgão, tem regional que se retirar o terceirizado a regional fecha.

Terceirizado não é para substituir o servidor, e quem decide isso é o diretor regional.

Houve um grande incentivo para o pessoal estudar, depois veio a conversa “ não precisa não”; isso causou a falta de estimulo para que o servidor possa se desenvolver.

Falou do DHA, um setor que necessariamente tem que ser competente, pois quando encontramos algum erro já se passaram  quatro ou cinco anos.

Finalizou

“Estou no DER a 45 anos,  e não é por isso que vou resolver tudo.”

 

Nosso superintendente está para aposentar.

Está como Superintendente porque gosta do DER e quer fazer algo para ajudar.

 

Após a saída do sup., continuamos a assembléia com o e o diretor de assuntos intersindicais  e o advogado Marcos que esclareceu muito sobre as ações,como sexta parte e adicional, e deixou a critério de cada um entrar em contato no caso de ações individuais.

 

Após o almoço foi realizado a balanço do exercício findo de 2014, deliberação para mudança da farmácia da Avenida do estado nº 777 para sede do sindicato Rua Silveira Martins , nº 53- Praça da Sé. Estamos aguardando todos os procedimentos que dependem da ANVISA, Prefeitura Municipal.

  EDITAL     

  

 

 

Encerramos a Assembléia com a aprovação de todos os fatos conforme publicação do  edital do dia 12 de março do  Jornal AGORA.