Petroleiros fazem 24h de mobilização em defesa da vida

 

Petroleiros fazem 24h de mobilização em defesa da vida

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nesta sexta-feira (13) a categoria petroleira de 

todo o país está de luto pela explosão ocorrida 

na plataforma FPSO São Mateus, no Espírito 

Santo, na última quarta-feira (11), que matou 

cinco trabalhadores, deixou quatro desaparecidos

 e cerca de vinte e cinco feridos.


Em solidariedade aos trabalhadores vitimados 

pela tragédia e em protesto pela insegurança nas 

plataformas, os petroleiros seguiram o indicativo

 da FUP e seus sindicatos de se manterem

 mobilizados por 24h em todas as unidades

 do Sistema Petrobrás.


No Espírito Santo, os trabalhadores fizeram 

corte de rendição e realizam no início da manhã

 de hoje, um trancaço no aeroporto de Vitória, 

com a presença do Coordenador da FUP José

 Maria Rangel.


Na Regap, Em Minas Gerais também houve 

corte de rendição às 23h45 e pela manhã

 foram aprovadas mais 8 horas de corte. Na Refinaria Abreu Lima em Pernambuco, o corte de rendição acontece desde zero hora.

Ontem (12), os trabalhadores da Replan (Refinaria de Paulínia) entraram em greve. O movimento foi

 deflagrado na entrada do turno das 15h30. 

E hoje os funcionários do setor administrativo não entraram na empresa. Outras bases do Unificado de São Paulo estão aderindo ao movimento.


Na Bahia, os petroleiros iniciaram a paralisação 

às 6h e também permanecerão mobilizados por 24h.


No Norte Fluminense acontece uma paralisação de

 PT por 24 horas nas plataformas da Bacia de Campos.

 A zero hora de hoje, 13, algumas plataformas 

deflagraram o movimento e outras estão realizando assembleias de adesão agora pela manhã.


Segundo informação dos sindicatos, os petroleiros

 estão aprovando mais 8h de corte de rendição nas 

unidades operacionais do Sistema Petrobrás.


Fonte: FUP - 13/02/2015