PEPE VARGAS ACEITA SUBSTITUIR IDELI SALVATTI NOS DIREITOS HUMANOS

08/04/2015 12h47 - Atualizado em 08/04/2015 14h41

Filipe Matoso e Fabiano Costa

Do G1, em Brasília

Ideli Salvatti deverá ser substituída por Pepe Vargas na Secretaria de Direitos Humanos (Foto: Antônio Cruz / ABr e Reprodução / GloboNews)A ministra Ideli Salvatti à esquerda e o ex-ministro Pepe Vargas, à direita. (Foto: Antônio Cruz / ABr e Reprodução / GloboNews)

O ex-ministro Pepe Vargas (PT-RS) deverá assumir a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República no lugar da atual titular da pasta, Ideli Salvatti (PT-SC). O anúncio poderá ser feito ainda nesta quarta-feira (8). Será o terceiro ministério ocupado por Vargas no governo Dilma Rousseff. Antes de comandar a articulação política, ele já havia chefiado o Ministério de Desenvolvimento Agrário.

Nesta terça (7), Pepe Vargas deixou a Secretaria das Relações Institucionais, responsável pela articulação política do governo, depois que Dilma decidiu transferir as atribuições da pasta para o vice-presidente da República, Michel Temer.

Segundo o G1 apurou, Vargas foi convidado a ir para os Direitos Humanos, nesta terça, na audiência em que pediu exoneração à presidente da República no Palácio do Planalto. Segundo oBlog do Camarotti, na ocasião, Dilma chegou a pedir desculpas a Vargas em razão do vazamento da informação de que o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil) havia sido convidado a se transferir para as Relações Institucionais. A transferência não ocorreu porque o PMDB, partido do ministro, barrou a troca, de acordo com o Blog da Cristiana Lôbo.

Na audiência, Vargas pediu a Dilma um tempo para pensar e, mais tarde, por telefone, comunicou à presidente que aceitava ir para os Direitos Humanos em vez de retomar o mandato de deputado na Câmara.

Após a confirmação, Dilma entrou em contato com Ideli, por telefone, para avisá-la da substituição. Mais cedo, depois de um evento no Planalto, a presidente já havia antecipado pessoalmente à ministra que, provavelmente, precisaria da vaga para acomodar Vargas.

Titular de três pastas no governo Dilma (Pesca, Relações Institucionais e Direitos Humanos), Ideli Salvatti reuniu parte de sua equipe ainda na noite de terça-feira para informar que deixará o comando da secretaria. Na manhã desta quarta (8), ela comunicou aos demais assessores sobre a saída.

Direitos Humanos
A solução encontrada por Dilma Rousseff para acomodar o ministro Pepe Vargas é a mesma que ela adotou em março do ano passado, quando deslocou Ideli Salvatti da articulação política para o comando dos Direitos Humanos.

Durante sua passagem pelas Relações Institucionais, Ideli foi alvo das insatisfações dentro de partidos aliados ao governo. Parlamentares reclamavam da baixa liberação de verbas de emendas, de supostas manobras para interferir na agenda do Legislativo, de ameaças de retaliação pelo governo e de dificuldades de diálogo direto com a presidente.

À época, na tentativa de reatar as relações com o Congresso Nacional, Dilma aproveitou que Maria do Rosário (PT-RS) havia deixado a Secretaria dos Direitos Humanos para concorrer à reeleição na Câmara e deslocou Ideli. Com a mudança, Ricardo Berzoini (PT-SP) assumiu a articulação política. Atualmente, ele comanda o Ministério das Comunicações.