COM PLENÁRIO LOTADO, CÂMARA EMPOSSA DEPUTADOS ELEITOS

COM PLENÁRIO LOTADO, CÂMARA EMPOSSA DEPUTADOS ELEITOS

 01/02/2015 12h30 - Atualizado em 01/02/2015 12h48  

Cerimônia, prevista para as 10h, teve início com 12 minutos de atraso.

Às 18h, deputados escolhem o novo presidente e a Mesa Diretora da Casa.

A cerimônia, prevista para iniciar às 10h, começou com aproximadamente 12 minutos de atraso.

A cerimônia de posse foi presidida pelo deputado Miro Teixeira (PROS-RJ), o parlamentar mais velho dentre aqueles com maior número de legislaturas, como diz o Regimento Interno da Casa. Durante o discurso de abertura, Teixeira citou nomes como Ulysses Guimarães e Rubens Paiva entre os ex-ocupantes memoráveis da Câmara e foi bastante aplaudido pelos pares.

Logo após a leitura do juramento, todos os 513 deputados foram chamados nominalmente para confirmar o compromisso feito. Os primeiros parlamentares a serem chamados foram os deputados da região Norte e os últimos, os da região Sul.Por volta das 10h20, após a execução do Hino Nacional, Miro Teixeira convocou todos os deputados para fazerem o juramento de posse. O texto, lido no plenário Ulysses Guimarães, diz: "Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil".

Principais concorrentes na disputa à presidência da Câmara, os deputados Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foram bastante aplaudidos quando tiveram seus nomes lidos durante a cerimônia.

Do lado de fora do Congresso Nacional, cerca de cem pessoas realizavam uma manifestação contra a presidente Dilma Rousseff e contra a corrupção. Os manifestantes pediram, inclusive, o impeachment de Dilma e a intervenção militar no país.

Manifestantes pedem intervenção militar no país do lado de fora do Congresso Nacional (Foto: Renan Ramalho/G1)Manifestantes pedem intervenção militar no país do
lado de fora do Congresso Nacional
(Foto: Renan Ramalho/G1)

Votação
Após a cerimônia ser suspensa, por volta de 11h30, os partidos voltaram às negociações para a formação de blocos parlamentares e para a escolha da Mesa Diretora da Câmara.

A sessão para eleger presidente da Câmara e membros da Mesa Diretora terá início às 18h. Cada um dos quatro candidatos  ao comando da Casa poderá discursar na tribuna para pedir apoio e apresentar propostas.

Foram distribuídas pelo plenário 14 urnas eletrônicas. Cada deputado escolherá, em uma única votação, o candidato para presidente da Câmara e para outros 10 cargos da Mesa Diretora, entre eles o de vice-presidente e 1 º secretário, que cuida das finanças da Casa.

A apuração para o cargo de presidente da Câmara é anunciada antes. A previsão é de que a contagem dos votos termine por volta das 22h. Para ser eleito em primeiro turno, é preciso obter metade mais um dos votos dos deputados presentes à sessão.

Tomam posse neste domingo os senadores:


AC - Gladson Cameli (PP)
AL - Fernando Collor (PTB)
AM - Omar Aziz (AM)
AP - Davi Alcolumbre (DEM)
BA - Otto Alencar (PSD)
CE -Tasso Jereissati (PSDB)
DF - Reguffe (PDT)
ES - Rose de Freitas (PMDB)
GO - Ronaldo Caiado (DEM)
MA - Roberto Rocha (PSB)
MG - Antonio Anastasia (PSDB)
MS - Simone Tebet (PMDB)
MT - Wellington Fagundes (PR)
PA - Paulo Rocha (PT)
PB - José Maranhão (PMDB)
PE - Fernando Bezerra Coelho (PSB)
PI - Elmano Férrer (PTB)
PR - Alvaro Dias (PSDB)
RJ - Romário (PSB)
RN - Fátima (PT)
RO - Acir Gurgacz (PDT)
RR -  Telmário Mota (PDT)
RS - Lasier Martins (PDT)
SC - Dário Berger (PMDB)
SE - Maria do Carmo (DEM)
SP - José Serra (PSDB)

TO - Kátia Abreu (PMDB).