Perícia confirma 18 mortes em acidente de ônibus no Ceará.

18/05/2014 20h40 - Atualizado em 18/05/2014 21h14

Além dos mortos, acidente em Canindé deixou mais de 15 feridos.

Ônibus seguia da cidade de Boa Viagem para Fortaleza.

 

Do G1 CE

 
 
 
Segundo polícia, 16 pessoas morreram na hora do acidente  (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Segundo polícia, 16 pessoas morreram na hora do
acidente (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Na noite deste domingo (18), o núcleo de Perícia Forense de Canindé confirmou a morte de 18 pessoas no acidente de ônibus que tombou quando seguia da cidade de Boa Viagem para Fortaleza. Anteriormente, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e autoridades municipais haviam informado que o número de vítimas passava de 20. Após as identificações, o número foi reduzido para 18. O acidente aconteceu às 8h45 da manhã deste domingo (18), no trecho urbano da BR- 020, no Km 304, no município de Canindé, a 115 Km de Fortaleza.

Ônibus tomba em rodovia e deixa mortos e feridos no Ceará  (Foto: Arte/G1.com)

De acordo com o supervisor da Pefoce de Canindé, Paulo Granjeiro, a maioria dos corpos foi reconhecida. Dos dezoito mortos confirmados, oito corpos foram transferidos para Fortaleza. A mutilição de corpos dificultou a identificação das vítimas. "Os transferidos foram os mais mutilados no acidente. Tem a questão da logística e dos procedimentos técnicos e legais para a identificação dos corpos para serem liberados", afirmou.

Para o trabalho de identificação dos corpos, os peritos trabalharam com uma lista de 46 passageiros e dois funcionários. Todos os dez corpos que ficaram na Pefoce de Canindé foram liberados ainda no domingo (18). A maioria das vítimas morava no município de Boa Viagem. "Como fica em uma cidade vizinha, muitas pessoas são conhecidas ou conhecemos os familiares o que facilitou a identificação".

Feridos
Segundo a secretária de Saúde de Canindé, Aline Macedo, três pessoas feridas no acidente continuam internadas na cidade com quadro estável e outras 15, com lesões mais graves, foram levadas para hospitais em Fortaleza.  Entre os sobreviventes do acidente, duas crianças e um bebê de oito meses saíram ilesos e foram logo liberadas do hospital.

Mônica foi uma das sobreviventes do acidente (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Mônica foi uma das sobreviventes do acidente (Foto:
TV Verdes Mares/Reprodução)

A agricultora Mônica Moraes é uma das passageiras que ficou ferida no acidente. "Nunca pensei que ia escapar numa situação dessa. Nasci de novo. Depois que o motorista desviou, não lembro de nada". O serralheiro Iran Freitas foi um dos poucos que saiu ileso. "Eu estava com cinto de segurança na hora. A minha noiva e a minha sogra estavam sem e voaram por cima de mim".

O motorista do ônibus também sobreviveu ao acidente com ferimentos leves e prestou depoimento na tarde deste domingo (18) na Delegacia Regional de Canindé. Ele reafirmou o que disse aos policiais rodoviários federais que um motociclista à sua frente teria freado bruscamente. Na tentativa de evitar a colisão, o condutor perdeu o controle do ônibus e tombou.

Iran Freitas usava cinto e saiu ileso no acidente (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Iran Freitas usava cinto e saiu ileso no acidente
(Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Após prestar depoimento, o motorista foi liberado. Segundo a polícia, o teste de etilômetro com ele deu negativo. Uma outra testemunha do acidente foi ouvida e liberada. A delegada Giselle Martins instaurou um inquérito policial para investigar as caudas do acidente.

Durante  todo o dia, equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) participaram do resgate. Em nota, a empresa Princesa dos Inhamuns lamentou o acidente e afirmou que "continua tomando todas as providências necessárias para o atendimento aos passageiros e aos familiares concedendo-lhes total apoio". A empresa não divulgou à imprensa o número e a lista de passageiros do ônibus.