O sistema Ponto a Ponto é um programa do governo do Estado de São Paulo

O sistema Ponto a Ponto é um programa do governo do Estado de São Paulo

Que prevê uma nova forma de cobrança de pedágio nas rodovias paulistas, feita de forma eletrônica e com base no trecho percorrido pelo usuário. Em 2012 este projeto foi instituído de forma experimental na Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360) e Rodovia Santos Dumont (SP-75) e em 2013 a Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340) recebeu o primeiro Ponto a Ponto aberto para qualquer usuário e veículo pode aderir ao projeto.

 

Benefícios - A proposta do Ponto a Ponto atende a um anseio antigo dos paulistas, que no sistema de pedagiamento convencional, pagam uma tarifa muitas vezes correspondente a um trecho que não percorreu da rodovia, enquanto outros usuários não pagam tarifa alguma. A intenção inicial é reduzir ou eliminar distorções na tarifa em alguns pontos. Além disso, a cobrança será feita eletronicamente, sem a manipulação de dinheiro e perda de tempo. É um sistema mais moderno, prático e justo.


 

Como funciona - O projeto prevê a instalação de pórticos fixos em pontos estrategicamente definidos nas rodovias. Nestes portais, haverá antenas e leitores que funcionarão na mesma frequência que o tag (chip eletrônico) utilizado pelas Operadoras de Serviço de Arrecadação autorizadas a operar no Estado de São Paulo. Ao passar por um pórtico, as antenas e leitores reconhecem o dispositivo, fazem sua leitura e o valor é automaticamente debitado dos créditos daquele usuário.

 

 

SP-075

O Sistema Ponto a Ponto da Rodovia SP-75 foi escolhido por oferecer as melhores condições técnicas e operacionais para aplicação dos testes da cobrança por trecho percorrido.

Amplamente conhecida como Rodovia Santos Dumont, a SP-75, que liga Sorocaba à Campinas, recebe quatro nomes de acordo com resoluções anteriores a concessão:


 • do km 15 ao km 37 - Rodovia Deputado Archimedes Lammologia 

• do km 37 ao km 42,7 - Rodovia Prefeito Hélio Steffen 

• do km 42,7 ao km 66,100 - Rodovia Engenheiro Ermênio de Oliveira Penteado 

• do km 66,1 ao km 77,6 - Rodovia Santos Dumont   

Atualmente 70% do público da Rodovia SP-75 são usuários frequentes que utilizam a rodovia basicamente para o deslocamento entre sua residência e o trabalho.   

Histórico 

A duplicação da rodovia SP-075 foi concluída em 1991 pela Dersa, que empregou as mais modernas técnicas de concepção de autoestrada. Apenas 1,8 quilômetros, na região de Salto, apresentavam trecho simples até o ano de 2010, quando a concessionária Rodovia das Colinas realizou a duplicação do trevo.

SP-360

A SP-360 é conhecida como Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra. O trecho concedido vai do km 61+900 ao km 81+220, entre as cidades de Itatiba e Jundiaí. A rodovia possui uma praça de pedágio, no km 77, em Itatiba.

Atualmente, a rodovia passa por uma obra de duplicação, iniciada em 2011. A rodovia passa pelas cidades de Itatiba e Jundiaí, com fluxo alto de veículos de passeio, caminhões e pedestres.
 

SP 340

A Rodovia Dr. Governador Adhemar Pereira de Barros (SP 340) tem inicio na SP 065, no município de Campinas e termina na divisa de Minas Gerais, no município de Mococa. A malha viária da SP 340 cruza os municípios de Campinas, Jaguariúna, Santo Antônio de Posse, Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Estiva Gerbi, Aguaí, Casa Branca, Mococa. A rodovia possui uma praça de pedágio, no km 143.