O QUE É SINDICALISMO CLASSISTA?

Primeiros Sindicatos

Os primeiros sindicatos nasceram na Inglaterra, no século XVIII, quando ocorreu a Revolução Industrial. Nesse momento histórico, o capitalismo adquire condições básicas para se tornar o modo de produção predominante. Para extrair mais valia, a burguesia impõe um ritmo de trabalho de 16 horas diárias. Após a utilização de algumas formas de luta, a classe operária vai criar os primeiros sindicatos.

  •  Organizadas clandestinamente, as trade-unions (uniões de ofícios) foram se transformando em referências importantes das lutas. Nesse período inicial, os sindicatos desenvolvem a luta econômica.

 

  • Mas, em 1837, surge o movimento cartista na Inglaterra, considerada a primeira atividade em que os sindicatos se envolvem na luta política propriamente dita. O nome é derivado de uma carta em que os operários reivindicam maiores liberdades políticas, inclusive direito de voto para todos. 

 

  • Em outros países, também há grandes mobilizações políticas, sendo a mais importante, a chamada Comuna de Paris, em que os operários, por alguns dias,em 1871,conquistaram o poder político na França.


Assim, podemos afirmar que já no século XIX, os sindicatos desenvolveram lutas econômicas e políticas. Foi no final do século XIX e início do século XX, que se consolidam as principais concepções sindicais, elaboradas por teóricos europeus. Nesse período, tradeunionismo, anarquismo, marxismo, social-democracia, o chamado sindicalismo cristão e trotskismo aparecem enquanto teorias elaboradas. 
 

  • O tradeunionismo enfatiza a luta econômica e defende o sistema capitalista; 
  • o anarquismo reforça a greve e o sindicato, tem um posicionamento anti-capitalista, mas minimiza a importância do partido político e da luta institucional;
  • a social-democracia se referencia na luta institucional e no partido político, apostando no evolucionismo e não na revolução e na luta de classes; 
  • o trotskismo aposta na luta de classes e na revolução, mas desconsidera a correlação de forças para chegar à sociedade socialista, provocando o divisionismo e o isolamento; 
  • o sindicalismo cristão conservador objetiva a conciliação entre o capital e o trabalho, é anti-socialista e defende o sindicalismo assistencialista; 
  • já o sindicalismo cristão progressista é anti-capitalista, considera que o sindicato deve desenvolver luta econômica e política e, na falta de uma elaboração teórica própria, se aproxima do modelo marxista. 


A concepção marxista considera que os sindicatos são fundamentais para o desenvolvimento da luta econômica; porém essa luta desenvolvida sem uma conexão com a luta política, acaba sendo muito limitada. Para Marx, a luta econômica deve estar articulada com a luta política e com a luta ideológica, visando a conquista do poder político pelo proletariado. Neste sentido, as greves são muito importantes, mas não são os únicos instrumentos de luta. A unidade dos trabalhadores é essencial para se ter sucesso na luta de classes. O partido político é fundamental para que o proletariado conquiste o poder político.

A concepção marxista ilumina a visão classista de sindicato. Praticar sindicalismo classista significa optar, na luta de classes, a favor da classe trabalhadora; trabalhar para que os trabalhadores e as trabalhadoras efetivamente conquistem melhores salários e condições de trabalho, consigam reduzir a jornada de trabalho sem redução de salários; significa participar da luta política mais geral, visando a transformação profunda da sociedade; significa também desenvolver um processo de formação política e sindical da classe trabalhadora para que esta adquira consciência de classe avançada. Significa buscar a unidade internacional dos trabalhadores para organizar a luta anti-capitalista.

O sindicalismo classista não defende só os interesses imediatos de determinada categoria ou ramo de atividade, mas também os interesses históricos da classe trabalhadora. Ou seja, não se contenta em desenvolver a luta econômica no sistema capitalista, mas sim deseja o fim do sistema capitalista e a sua substituição pelo socialismo. 

PRINCÍPIOS E TAREFAS DO SINDICALISMO CLASSISTA
A luta contra a burocratização Sindical
O que é burocracia sindical?
  •  É uma camada social privilegiada, originada da classe trabalhadora, e que tem como objetivo preservar sua condição social.
  •  Em geral, têm uma postura conservadora, de manutenção das relações sociais existentes.
  •  Por meio da obtenção de privilégios, se distancia de sua classe e passa a ter uma política de conciliação de classes.
  •  Do ponto de vista ideológico, sua marca é a oscilação política (conforme for a política mais adequada para se auto-preservar).
 
 
Quais as causas da burocratização?
  • Fase imperialista do capitalismo na qual não é mais possível conseguir grandes concessões.
  • A burocratização não é um problema moral-individual, mas social:
  • A formação de uma burocracia sindical é uma estratégia do Estado e do patrão;
  • Dois tipos de sindicalismo:
  • Administrar o capital ou lutar pelo socialismo?
Qual a sua escolha?
 
Quais os principais elementos da burocratização?
  • Falta de democracia operária;
  • Privilégios materiais:
  • Uso da infra-estrutura do sindicato para benefícios pessoais;
  • Uso do sindicato como trampolim social;
  • Falta de independência de classe (frente ao patrão e ao Estado).
  • Ausência de autonomia frente aos partidos
 
As causas da burocratização no Brasil
  • Estrutura sindical;
  • Baixa formação política e teórica
 
Sindicalismo neocorporativono Brasil (a partir dos anos 90)
  • Incorporação à lógica do capital
  • Participação de câmaras tripartites.
  • Atrelamento ao Estado
  • Estrutura sindical
  • Sindicato cidadão: abandono da noção de luta de classes.
  • Participação de fóruns de desenvolvimento regional
  • Privilégios materiais:
  • Ascensão de classe de antigas lideranças sindicais
 
Quatro exemplos de degeneração
  • Presidente de sindicato de comerciários do Rio tem frota aérea e barco a vela
  • Entronizado há 18 anos no Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil Pesada de SP, o Toninho vai para o trabalho de Mercedes Benz, tem mansão em Campos do Jordão avaliada em meio milhão de reais.
  • Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário de Cargas de São Paulo foi preso em 2003 acusado de participar do assassinato do presidente do Sindicato dos Motoristas de Guarulhos.
  • Presidente da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo circula pelos céus do país a bordo de um avião. A Federação tem colônia de férias em praia de SP. Na colônia, tem suíte presidencial que só presidente pode usar: tem sete cômodos, com sala de vídeo, suíte para hóspedes, hidromassagem, sala de estar, etc.
 
A burocratização no governo Lula
  • Pesquisa coordenada por Maria Celina D’Araújo, da FGV, indica que 45% dos cargos de alto comando dentro do governo estão hoje nas mãos de dirigentes sindicais
  •  Jair Meneguelli é hoje presidente Nacional do Sesi(ligado as federações patronais), com salário de R$22.500,00. Se estivesse como metalúrgico no ABC, seu salário seria de apenas R$ 3.500,00.
 
Diferença entre burocracia e desvios burocráticos
  • Burocracia consolidada:
  • É uma camada social privilegiada, que procura apenas preservar seus interesses pessoais.
  • Desvios burocráticos:
  • Sindicalismo classista, mas com alguns métodos burocráticos.
 
Qual o programa para combatê-lo?
  • Democracia operária;
  • Independência de classe (frente ao patrão e ao Estado).
  • Fim dos privilégios materiais:
  • Autonomia frente aos partidos políticos
 
DEMOCRACIA OPERÁRIA
Para atuar unidos é preciso OUVIR A OPINIÃO DE TODOS os trabalhadores.
LIBERDADE DE EXPRESSÃO E ATUAÇÃO dos militantes ,partidos e correntes políticas que constroem as organizações dos trabalhadores.
As decisões são tomadas de forma COLETIVA(reuniões,assembléias,etc) e a posição da MAIORIA deve ser acatada e aplicada por todos
INDEPENDÊNCIA DE CLASSE
  • a)Os interesses de classe dos trabalhadores e dos patrões são ANTAGÔNICOS E INCONCILIÁVEIS.
  • A organização do trabalhador deve ser INDEPENDENTE DO PATRÃO (política e financeiramente)
 
 
UNIDADE DA CLASSE TRABALHADORA
Unidade com os trabalhadores TERCEIRIZADOS E PRECARIZADOS
Unidade com as outras empresas da categoria através do SINDICATO
Unidade com as Cipas e Comissões de OUTRAS PROFISSÕES dentro da mesma empresa
Unidade com os trabalhadores das outras empresa e categorias: