Mogi-Dutra tem licitação para obra adiada pela 3ª vez no ano

Mogi-Dutra tem licitação para obra adiada pela 3ª vez no ano

Abertura dos envelopes estava prevista para hoje, no entanto TCE fez contestação e procedimento foi suspenso

Foto: Daniel Carvalho

Duplicação está prevista no trecho entre Arujá e Mogi
A licitação que escolherá a empresa que executará os serviços de duplicação da rodovia Mogi-Dutra (SP-88) foi adiada pela terceira vez, somente neste ano. A informação foi confirmada ontem à noite pela assessoria de imprensa do deputado estadual Luiz Carlos Gondim (SD), que soube que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) fora informado que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) fez uma contestação e, por isso, a concorrência foi suspensa.
De acordo com a última informação divulgada anteriormente, estava prevista para hoje a abertura dos envelopes com as propostas das empresas concorrentes. Gondim e o também deputado Marcos Damásio (PR) têm acompanhado constantemente o andamento do caso.
O motivo da contestação, entretanto, não é conhecido, porém, conforme informações, houve "um problema de documentação" que o TCE contestou e o DER vai responder para informar uma nova data.
A duplicação da Mogi-Dutra é uma obra bastante aguardada pelos moradores da região e usuários da pista e o procedimento licitatório já havia sido suspenso, este ano, em janeiro e depois em março.
A duplicação da rodovia está prevista no trecho entre Arujá e Mogi das Cruzes e, agora, com mais este adiamento, segue sem prazo a abertura da licitação. 
O projeto executivo das obras da SP-88 prevê a duplicação da pista com barreiras de concreto, do quilômetro 32 ao 39,4, além da implantação de dispositivos para acesso e retorno, mais a construção de três passarelas, retificação de curva acentuada no km 36 e melhorias na sinalização. O investimento é orçado em R$ 174 milhões.
Em março deste ano, o deputado Damasio esteve na sede do DER para conhecer os detalhes do projeto, que inclui ainda a implantação de dois viadutos (km 32,3 e km 32,9) e uma balança.
Na ocasião, ele afirmou: "Estou na torcida para que a licitação não sofra um novo adiamento, atrasando mais ainda o início da obra, que é muito importante para o desenvolvimento de nossa região".
O Mogi News tentou contato com as assessorias do TCE e do DER, mas, devido ao encerramento do expediente nas repartições, não conseguiu contatá-los.