Junta médica examina Genoíno para decidir se prisão será domiciliar

Edição do dia 23/11/2013

23/11/2013 22h13 - Atualizado em 23/11/2013 22h13

Resultado do exame será entregue ao Supremo Tribunal Federal e decisão ficará por conta do ministro Joaquim Barbosa.

Uma junta médica examinou, neste sábado (23), o deputado José Genoino, condenado no processo do mensalão. O boletim médico divulgado no início da noite diz que Genoino apresentou melhora na coagulação do sangue e vem tomando medicamentos para equilibrar a pressão, que ainda registra alterações.

José Genoino foi examinado pela junta médica no início da tarde deste sábado (23). Em duas horas e meia o exame foi concluído.

O resultado será entregue ao Supremo Tribunal Federal e o ministro Joaquim Barbosa vai decidir onde Genoino vai continuar cumprindo a pena.

O deputado Renato Simões, do PT de São Paulo, suplente de Genoino, esteve no hospital. 

“Ele tem otimismo de que a partir da entrega do laudo a decisão do Supremo lhe será favorável e ele cumprirá prisão em regime domiciliar”, declara o deputado Renato Simões.

Genoino está internado desde a última quinta-feira (21), quando passou mal na prisão. A situação geral de saúde dele está equilibrada.

Neste domingo (24), ele passará por uma nova avaliação. Se continuar assim, poderá ter alta e ir para a casa da filha, que mora em Brasília, cumprir prisão domiciliar, até que saia uma decisão final do Supremo.

No Complexo Penitenciário da Papuda, o dia de visitas para os 11 presos do mensalão mudou. Eles poderão receber os parentes às sextas-feiras, em um pátio longe dos outros presos. Também terão direito à visita íntima.

Nesta semana eles receberam visitas na terça. Segundo a direção da penitenciária, o objetivo da mudança é evitar rebeliões e manter a segurança do presídio.