Greve foi iniciada na manhã desta sexta-feira (3) após assembleia na porta da fábrica da Gerdau em Pinda.

 Cerca de 1.400 metalúrgicos da Gerdau em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, entraram em greve na manhã desta sexta-feira (3). Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, os funcionários cobram aumento salarial e abono.Metalúrgicos da Gerdau fazem paralisação em Pindamonhangaba
A greve foi iniciada após assembleia na porta da fábrica e nesta sexta-feira os funcionários não devem retornar ao trabalho. O sindicato informou que aguarda a empresa para negociação. Os funcionários reivindicam reajuste salarial de 10% com acréscimo de abono salarial no valor de R$1.800. Um proposta da empresa já foi negada pela categoria.

Procurada, a Gerdau informou que "está em processo de negociação para acordo coletivo de trabalho de sua usina Pindamonhangaba, que segue operando". A empresa informou ainda que seu objetivo é "preservar condições justas de trabalho e remuneração, levando em consideração o desafiador cenário atual da indústria do aço". A Gerdau, que produz aço para construção civil e indústrias, tem 2.200 funcionários na unidade de Pinda.

Fonte: G1 - 03/10/2014