EM PROTESTO DE CAMINHONEIROS FECHAVA O TRÂNSITO NOS DOIS SENTIDOS DA FERNÃO DIAS, RODOVIA QUE LIGA BELO HORIZONTE A SÃO PAULO

garapé, na Região Metropolitana da capital mineira, por volta das 14h15. O congestionamento era de 12 quilômetros.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a manifestação começou às 6h deste domingo (22). Às 10h, a retenção já alcançava nove quilômetros nos dois sentidos.

Os veículos de carga estão sendo obrigados a parar, segundo o órgão. Manifestantes reclamam da alta do preço do combustível e reivindicam aumento no valor do frete. "Nós não temos condições de pagar o óleo (diesel) a R$2,75. Nesses últimos três meses, o petróleo subindo, subindo e o frete lá embaixo. Como a gente vai rodar num país desse que o custo se tornou mais caro?", argumenta o caminhoneiro Juarez Ananias que participa do protesto.

 A PRF sugere que os motoristas passem pela BR-262, acessando MG-050 em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, até Itaúna, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, depois entrar na MG-431 e retornar na BR-381, em Itatiaiuçu, na Grande BH. O desvio aumenta o percurso em 85 quilômetros.

Às 17h, manifestantes continuavam bloqueando a passagem de veículos de carga. Apenas carros e ônibus estavam sendo liberados. Mesmo assim o congestionamento passava os 12 quilômetros de extensão. Os caminhoneiros devem evitar trafegar pelo trecho, segundo a PRF.

Segundo a concessionária que administra a rodovia Fernão Dias, por volta das 17h20, a retenção era de sete quilômetros no sentido Belo Horizonte e de 15 quilômetros no sentido São Paulo.

Às 20h, o congestionamento no sentido Belo Horizonte era de mais de oito quilômetros de extensão. No sentido São Paulo, a retenção chegava a 16 quilômetros.

Igararé- 10 horas -ato continua provocando lentidão na Fernão Dias em Minas Gerais.