Em ano eleitoral, consumidor pagará mais pela energia

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou  o reajuste das tarifas de energia das distribuidoras Celesc Distribuição, em Santa Catarina; Centrais Elétricas do Pará; e Espírito Santo Centrais Elétricas (Escelsa). Os novos valores começam a vigorar logo.

 

Para a Celesc Distribuição, que atende a 2,6 milhões de unidades consumidoras em Santa Catarina, o reajuste será 22,47% para as residências e 22,42% para as indústrias.

 

Os consumidores residenciais atendidos pela Celpa terão aumento de 34,41% e para indústrias, o reajuste aprovado é 36,41%. A distribuidora atende a 2 milhões de unidades consumidoras no Pará.

 

O reajuste aprovado para a Escelsa foi 22,74% para os consumidores residenciais e 21,99% para as indústrias. A empresa fornece energia para 1,4 milhão de unidades consumidoras no estado do Espírito Santo.

 

Os reajustes tarifários são aplicados anualmente para todas as distribuidoras. Segundo a Aneel, o reajuste é calculado com base na variação de custos que a empresa teve no ano, incluindo custos típicos da atividade de distribuição e outros gastos como energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais. Como as distribuidoras têm comprado energia mais cara, por causa do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas, os reajustes aprovados em 2014 estão sendo mais altos.