DILMA DIZ ESPERAR QUE PACOTE DE CONCESSÕES SEJA LANÇADO EM JUNHO

18/05/2015

Filipe Matoso e Laís AlegrettiDo G1, em Brasíli

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (18), em evento no Palácio do Planalto, que espera que o pacote de concessões do governo federal seja lançado em junho. O pacote, que inclui concessões de rodovias, portos e aeroportos para a iniciativa privada, faz parte da estratégia do governo para estimular o crescimento da economia.

"Nós, a partir de agora, vamos entrar na segunda fase do programa de concessões que nós esperamos lançar em junho e acreditamos que ele terá também o mesmo sucesso que o primeiro teve. Esse vai ser um programa de concessões um pouco mais amplo, porque vai abranger rodovias, ferrovias, aeroportos, portos e outras concessões", afirmou a presidente.

 

 

 

 

Podem ser concedidos à iniciativa privada, por exemplo, os aeroportos de Salvador (BA), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC).

No final de abril, o líder do governo noCongresso, senador José Pimentel (PT-CE), que participa de reuniões do conselho político do governo, chegou a afirmar que os valores envolvidos no pacote de concessões serão em torno de R$ 150 bilhões.

No primeiro mandato, Dilma também havia promovido concessões de portos, aeroportos, rodovias e ferrovias.

A última concessão do pacote do primeiro mandato, segundo a presidente, foi assinada nesta segunda, em evento no Planalto. É o trecho da BR 101 sobre a ponte Rio-Niterói.

Dilma afirmou que a obra "não agride uma das paisagens mais bonitas do mundo" e lembrou que a ponte tem 41 anos.

Concessão de portos
Após o evento, o ministro-chefe da Secretaria de Portos, Edinho Araújo, afirmou que 29 terminais serão concedidos no pacote de investimentos em infraestrutura e logística – desses 29, 20 são no Pará e nove no porto de Santos (SP). Ao todo, disse o ministro, as concessões deverão somar R$ 4,7 bilhões.

Na avaliação do ministro, o governo precisa buscar as prioridades do setor, “tendo em vista o momento da economia”, para poder anunciar “muito em breve” as concessões. Para Edinho Araújo, o pacote será “vantajoso” para a iniciativa privada.

“E esse pacote está na linha da modernização e da competitividade que os portos têm que oferecer neste momento de tanta competição mundial. Estamos trabalhando [no pacote], é um trabalho muito meticuloso e é um procedimento de muitos detalhes para se chegar ao ponto de conceder”, afirmou.