Chuva é forte entre a região central e parte das zonas oeste e leste

Chuva provoca pontos de alagamento em São Paulo

Pelo menos 13 trechos da cidade estão inundados, sete deles intransitáveis

25 de dezembro de 2013 | 18h 10  -Diego Zanchetta - O Estado de S.Paulo - Texto atualizado às 19h30

A forte chuva que atinge São Paulo no final da tarde desta quarta-feira dificultou a volta do paulistano para casa após o feriado de Natal. Pelo menos 13 trechos da cidade estão inundados, sete deles intransitáveis. A região da Pompeia ao lado do estádio do Palmeiras, tradicional ponto de enchente há quase duas décadas, ficou alagada.

Chuva é forte entre a região central e parte das zonas oeste e leste - JF Diorio/Divulgação

JF Diorio/Divulgação

 

A zona oeste foi a mais castigada, depois de a capital ficar 15 dias sem o registro de chuvas relevantes. Por volta das 18h, os dois sentidos da Avenida Francisco Matarazzo estavam interditados. Um dos pontos de alagamento ficava na altura da Rua Reis Júnior, ao lado da Praça Marrey Júnior. Na Pompeia o motorista também enfrenta trechos inundados nas Ruas Barão do Bananal e Turiassu.

Na Marginal Tietê há ainda três pontos de alagamento - um deles na altura da Ponte da Casa Verde, no sentido da Rodovia Castelo Branco. O CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) colocou praticamente a cidade inteira em estado de atenção para inundações. Só a zona sul não registra neste momento pontos de alagamento.

Rodovias. O trânsito é intenso nas rodovias paulistas na volta do Natal. A Rodovia Anchieta (SP-150) apresenta um pouco de lentidão na pista lateral, sentido São Paulo, assim como a Rodovia Ayrton Senna (SP-070). As lentidões na Rodovia dos Bandeirantes, entre São Paulo e Campinas, somam mais de 30 quilômetros.

Aeroportos. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a situação nos aeroportos brasileiros está dentro da normalidade. O boletim divulgado pelo órgão às 17 horas mostra que dos 1.349 voos programados apenas 50 (ou 3,7%) registraram atrasos e 119 (8,8%) foram cancelados.

Em São Paulo, dos 144 voos programados para partir do aeroporto de Congonhas 13 foram cancelados (9%) e outros quatro (2,8%) registraram atrasos. No Rio de Janeiro, o aeroporto Santos Dumont também teve 13 voos cancelados (15,7%) e apenas três registraram atraso, dos 83 programados no total. (Com informaçoes da Agência Estado)