ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS

José Luciano Gasparello Filho

 

Acidentes com cobras, escorpiões e aranhas

Encontros com animais peçonhentos podem ocorrer, sendo muito importante conhecer os animais que oferecem algum tipo de perigo, os primeiros socorros e alguns sintomas decorrentes de picadas. 

É interessante conhecer os sintomas no caso de não conseguir capturar o animal causador do acidente ou deste não ter sido visto após a picada. Algumas aranhas escorpiões também são muito comuns em regiões urbanas, veremos alguns exemplos. Reproduzo abaixo informações importantes do Instituto Butantan, de São Paulo, bem como algumas fotos encontradas na Wikipédia.


TIPOS DE ACIDENTES:

Acidentes por cobra

Acidente botrópico (causado por serpentes do grupo das jararacas): dor e inchaço no local da picada, às vezes com manchas arroxeadas e sangramento pelos orificios da picada; sangramentos em gengivas, pele e urina. Pode evoluir com complicações como infecção e necrose na região da picada e insuficiência renal.

Jararaca-da-mata (Foto: Wikipédia) Urutu (Foto: Wikipédia)

Acidente laquético (causado por surucucu): quadro semelhante ao acidente botrópico, acompanhado de vômitos, diarréia e queda da pressão arterial.

Surucucu (Foto: Wikipédia)

Acidente crotálico (causado por cascavel): no local sensação de formigamento, sem lesão evidente; dificuldade de manter os olhos abertos, com aspecto sonolento, visão turva ou dupla, dores musculares generalizadas e urina escura.

Cascavel (Fotos: Wikipédia)

Acidente elapídico (causado por coral verdadeira): no local da picada não se observa alteração importante; as manifestações do envenenamento caracterizam-se por visão borrada ou dupla, pálpebras caídas e aspecto sonolento.

Cobra-coral (Foto: Wikipédia) ( Foto: Ins. vital Brazil)

Convém lembrar que serpentes não peçonhentas também podem causar acidentes e que nem sempre as serpentes peçonhentas conseguem inocular veneno por ocasião do acidente. Cerca de 40% dos pacientes atendidos no Hospital Vital Brazil são picados por serpentes consideradas não-peçonhentas ou por serpentes peçonhentas que não chegaram a causar envenenamento.

Acidentes por escorpião

Os escorpiões de importância médica estão distribuídos em todo o país, causam dor no local da picada, com boa evolução na maioria dos casos, porém crianças podem apresentar manifestações graves decorrentes do envenenamento. Ao lado, a foto de um escorpião (Wikipédia).

Em caso de acidente, recomenda-se fazer compressas mornas e analgésicos para alívio da dor até chegar a um serviço de saúde para as medidas necessárias e avaliar a necessidade ou não de soro.

Acidentes por aranhas

São três os gêneros de aranhas de importância médica no Brasil:

Loxosceles (“aranha-marrom”): é importante causa de acidentes na região Sul. A aranha provoca acidentes quando comprimida; deste modo, é comum o acidente ocorrer enquanto o individuo está dormindo ou se vestindo, sendo o tronco, abdome, coxa e braço os locais de picada mais comuns. Ao lado, a foto da aranha-marrom (Wikipédia).

Comentário Tocandira: A aranha-marrom é muito abundante no Paraná, sendo muito comum encontrá-la dentro das residências, onde a maioria dos acidentes acontecem. As picadas evoluem para lesões graves, inclusive com necrose dos tecidos. É uma aranha muito perigosa e um exemplo de acidente com animais peçonhentos em ambiente urbano.

Phoneutria (“armadeira”, “aranha-da-banana”, “aranha-macaca”): a maioria dos acidentes é registrada na região Sudeste, principalmente nos meses de abril e maio. É bastante comum o acidente ocorrer no momento em que o indivíduo vai calçar o sapato ou a bota. Ao lado, a foto da armadeira (Wikipédia).

Comentário Tocandira: A aranha  armadeira é muito agressiva, podendo efetuar várias picadas em sequência quando provocada ou acuada.

 

Latrodectus (“viúva-negra”): encontradas predominantemente no litoral nordestino, causam acidentes leves e moderados com dor local acompanhada de contrações musculares, agitação e sudorese. Ao lado, a foto da viúva-negra (Wikipédia).

 

 

Outras aranhas: as aranhas caranguejeiras e as tarântulas, apesar de muito comuns, não causam envenenamento. As que fazem teias  geométricas, muitas encontradas dentro das casas, também não oferecem perigo. Ao lado, a foto de uma tarântula (Wikipédia).

Acidentes por taturanas ou lagartas

As taturanas ou lagartas que podem causar acidentes são formas larvais de mariposas que possuem cerdas pontiagudas contendo as glândulas do veneno. É comum o acidente ocorrer quando a pessoa encosta a mão nas árvores onde habitam as lagartas.

O acidente é relativamente benigno na grande maioria dos casos. O contato leva a dor em queimação local, com inchaço e vermelhidão discretos. Somente o gênero Lonomia pode causar envenenamento com hemorragias e complicações como insuficiência renal.

Soros

Os soros antipeçonhentos são produzidos no Brasil pelo Instituto Butantan (São Paulo)Fundação Ezequiel Dias (Minas Gerais) e Instituto Vital Brazil (Rio de Janeiro). Toda a produção é comprada pelo Ministério da Saúde que distribui para todo o país, por meio das Secretarias de Estado de Saúde. Assim, o soro está disponível em serviços de saúde e é oferecido gratuitamente aos acidentados.