A paralisação para cobrar o pagamento do auxílio refeição, e dos salários do mês de agosto, que ainda não haviam sido depositados.

Rodoviários das empresas Marechal e Pioneira, que operam no sistema de transporte do Distrito Federal, suspenderam as atividades desde as 12h desta segunda (22). Eles pedem o pagamento do adiantamento salarial relativo a setembro, que deveria ter sido feito no último dia 20. O valor corresponde a 40% do ordenado dos trabalhadores.

As empresas afirmam que negociam com o sindicato para pôr fim à paralisação até o fim da tarde. O intuito é "assegurar a volta para casa". Até as 16h, os trabalhadores continuavam de braços cruzados.

Juntas as duas companhias atendem a moradores de 13 regiões administrativas do DF. A Pioneira atua em São Sebastião, Paranoá, Itapoã, Jardim Botânico, Lago Sul e Candangolândia. A empresa também atende as linhas do Expresso DF, que liga o Gama, Santa Maria e Park Way ao Plano Piloto. A Marechal opera em Ceilândia, Guará, Águas Claras e partes de Taguatinga e Park Way.

De acordo com as duas empresas, mais de dez linhas foram afetadas pelas paralisação. Ao todo, mil ônibus deixaram de circular durante o ato.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários do DF, o adiantamento salarial ocorre sempre nos dias 20 de cada mês. O restante é pago no dia 5 do mês seguinte.

Em 6 de setembro último, rodoviários da Viação Pioneira iniciaram paralisação para cobrar o pagamento do auxílio refeição, e dos salários do mês de agosto, que ainda não haviam sido depositados.

No fim de julho, durante a Copa do Mundo, motoristas e cobradores das empresas Marechal, São José e Pioneira cruzaram os braços para cobrar o pagamento do reajuste salarial de 20% que havia sido acordado entre os empresários e o governo do Distrito Federal no início de junho. Ao todo, as empresas são responsáveis por três das cinco bacias do sistema de transporte coletivo e atendem diariamente 320 mil pessoas.

Bacias de transporte público

O sistema de transporte público do DF foi dividido em cinco bacias. A primeira delas é de responsabilidade da Viação Piracicabana e atende o Plano Piloto, Sobradinho, Planaltina, Cruzeiro, Sobradinho II, Lago Norte, Sudoeste/Octogonal, Varjão e Fercal.

A bacia 2 conta com 640 ônibus e atende Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, Itapoã e parte do Park Way. A bacia 3 tem uma frota de 483 ônibus e atende Núcleo Bandeirante, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II.

A  bacia 4 conta com 464 veículos, que atendem parte de Taguatinga, Ceilândia, Guará, Águas Claras e parte do Park Way. A bacia 5 é responsável por Brazlândia, Ceilândia, SIA, SCIA, Vicente Pires e parte de Taguatinga e terá 576 coletivos.



Fonte: G1 - 23/09/2014